sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Fábio Picarelli: “A direção do DEM conspirou contra a minha candidatura.”

Por Carlos A.B. Balladas

Em depoimento exclusivo ao Ponto Final, Fabio Picarelli, no dia de seu aniversário (19 de agosto) ex-presidente da OAB de Santo André, declara os motivos que o fizeram abdicar de sua candidatura à Prefeitura andreense pelo DEM.

Picarelli optou por apoiar Aidan Ravin (PSB) 
“Eu desisti de uma candidatura que já não existia”, argumenta Picarelli, e acusa: “A direção executiva municipal, desde janeiro deste ano, conspirava contra o projeto de minha candidatura”.

Atendendo um convite de Rodrigo Garcia (atual secretário de Habitação do governo paulista), Picarelli vinha trabalhando intensamente para viabilizar a sua candidatura, bem como de toda a chapa de candidatos a vereador do Democratas.

Picarelli cita dados colhidos pelo partido nos quais seu nome já aparecia com 5% das intenções de voto para prefeito em Santo André no mês de julho último.

“Com surpresa, fiquei sabendo pela imprensa, inclusive pelo blog do Ponto Final, de possíveis acordos entre a direção do DEM andreense e o candidato do PSDB. Notícias nunca desmentidas por qualquer pessoa da direção municipal ou estatual de meu partido”, declara indignado Picarelli.

A desistência de sua candidatura, alega, foi para deixar o partido à vontade para escolher o melhor caminho para todos.

Perguntado sobre a razão que o levaram a oferecer apoio ao candidato do PSB – Aidan Ravin -, Picarelli é enfático: “É o candidato que melhor representa o antipetismo na cidade”; e complementa: “Aidan tem o compromisso de incorporar ao seu plano de governo muitas de minhas propostas para a cidade”.

Em relação à opção do DEM andreense em liberar seus candidatos a vereador e filiados a apoiarem quem melhor convier individualmente, Picarelli vê nesta atitude que dificulta a campanha de todos. “Fizeram com os pré-candidatos o mesmo que fizeram comigo”, aponta.

Sobre a continuidade no DEM, Picarelli declara que isto depende de uma conversa com Rodrigo Garcia.

A sua participação na campanha de Aidan Ravin ainda não está definida; Picarelli aguarda o chamado do candidato socialista para tanto.

O fato que o fez desistir, como se nota nas declarações de Fábio Picarelli, foi a absoluta falta de interesse do DEM andreense em ter uma candidatura própria, preferindo o caminho de fortalecimento do campo político tucano, projeto no qual Rodrigo Garcia, e demais integrantes do DEM paulista, sempre estiveram engajados.

O movimento dos Democratas de Santo André deixa patente que a disputa pelo governo de São Paulo tem início já nestas eleições municipais, e o vice-governador Márcio França (PSB) e Rodrigo Garcia (DEM) são postulantes ao posto ocupado por Geraldo Alckmin.



2 comentários:

  1. O GRANDE PROBLEMA DA POLÍTICA BRASILEIRA SÃO OS FIEIS DISCÍPULOS DE "JUSTO VERÍSSIMO", ... AQUELE PERSONAGEM DE CHICO ANYSIO, O POLÍTICO CORRUPTO, NEPOTISTA E EXTREMAMENTE OPORTUNISTA QUE FREQUENTEMENTE DIZIA A FRASE: "TÔ AQUI É PRÁ MI ARRUMÁ, O RESTO É QUE SI EXPLODA, ... EU QUERO MAIS É QUE SI EXPLODA"! UM GRANDE PERCENTUAL DOS POLÍTICOS BRASILEIROS SÃO EXATAMENTE ASSIM, SÓ ENTRAM NA POLÍTICA PARA "SI ARRUMÁ, E O RESTO É QUE SI EXPLODA". ÉTICA, MORALIDADE, DIGNIDADE E RESPEITO PELA VERDADE E PELO ELEITOR SÃO RAROS EM NOSSOS POLÍTICOS, ... IDEALISMO ENTÃO, É RARÍSSIMO! OS CIDADÃOS HONESTOS, DE FICHA LIMPA, COM FORMAÇÃO ACADÊMICA E EDUCAÇÃO (EM TODOS OS SENTIDOS DA PALAVRA EDUCAÇÃO), QUE ENTRAM PARA A POLÍTICA COM INTERESSE DE FAZER A RENOVAÇÃO DA POLÍTICA E COM UM IDEAL E UM OBJETIVO DÍGNOS SÃO LOGO EXCLUIDOS PELA VELHA POLÍTICA DOS INTERESSES PESSOAIS, OU SEJA, SÃO LOGO EXCLUIDOS PELOS FIEIS DISCÍPULOS DE "JUSTO VERÍSSIMO"

    ResponderExcluir
  2. Adorei. Que notícia maravilhosa.

    ResponderExcluir