sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Estudantes do ABC representam a região em competição de AeroDesign

Da Redação

Colocar em prática as teorias aprendidas em sala de aula é o objetivo para cerca de 80 estudantes de engenharia da Grande São Paulo, que já se preparam para colocar à prova cinco aeronaves radiocontroladas, projetadas e construídas dentro das instituições de ensino. Os pequenos aviões irão participar da 19ª Competição SAE BRASIL AeroDesign, de 26 a 29 de outubro, no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), em São José dos Campos, SP. 

As cinco equipes da Grande São Paulo integram as 94 equipes inscritas nesta edição, sendo 89 brasileiras e cinco estrangeiras. No total, mais de 1,3 mil participantes – entre estudantes, professores orientadores e pilotos – representarão 76 instituições de ensino superior do Brasil (16 Estados e Distrito Federal) e do Exterior (México e Venezuela).

Representantes do ABC 
Depois de alcançar a sétima posição em 2016, a equipe FEI Regular, composta por 15 alunos do Centro Universitário da FEI, retorna com aeronave, que possui asa alta e reto trapezoidal, empenagem convencional e trem de pouso triciclo, capaz de transportar 12 kg de aço e atingir velocidade de 24 m/s. “O nosso projeto foi baseado em confiabilidade para que fosse possível transportar carga de acordo com altitude-densidade (acuracidade) em todos os voos”, afirma Jeferson de Carvalho, 22, estudante do quinto ano de Engenharia Mecânica e capitão da equipe. Da região ainda participam as equipes Harpia AeroDesign UFABC, da Universidade Federal do ABC (UFABC); e FEI Micro, também da FEI. 

Aeronaves 
Com mudanças no Regulamento da Competição, as 94 equipes enfrentarão novos desafios, conforme as categorias Micro, Regular e Advanced.  
 
Na Classe Micro concorrem 25 equipes. Nesta categoria, as aeronaves poderão transportar como carga útil materiais de quaisquer tipo e dimensões – exceto chumbo. A novidade é a possibilidade de lançar a carga durante os voos com o uso de paraquedas para aumentar a pontuação da equipe, em adição ao simples alijamento da carga como em 2016. Nesta categoria não há restrição de geometria ou número de motores – todos elétricos –, porém as equipes deverão ser capazes de desmontar o avião depois dos voos e transportar a aeronave desmontada em caixa de volume de 0,1 m³. 
 
Aviões enfrentam baterias de voo com transporte de cargas | Foto: Divulgação 
Na Classe Regular, que tem 61 equipes inscritas, os aviões deverão ter dimensões compatíveis com o espaço definido por um cone. Para 2017, o cone tem diâmetro de 2,9 metros e altura de 75 centímetros. Além disso, as aeronaves estão liberadas para transportar como carga útil materiais de quaisquer tipo e dimensões – exceto chumbo. A categoria segue restrita a avião monomotor. 
 
Na Classe Advanced, com oito equipes, os aviões seguem com o desafio de avançar na eletrônica embarcada. Além do tempo de voo, os sistemas a bordo deverão computar a velocidade, que será usada na soma da pontuação de voo. Quando carregadas, as aeronaves não deverão exceder 30 kg. Permanece opcional a escolha do tipo de propulsão (combustão ou elétrica). A única restrição relativa à motorização é a somatória de área total das hélices multiplicada pelo número de pás, que não poderá ultrapassar 0,206 m². A exemplo da Classe Regular, as aeronaves poderão transportar como carga útil materiais de quaisquer tipo e dimensões, exceto chumbo. 

Organizado pela Seção Regional São José dos Campos, da SAE BRASIL, o Projeto AeroDesign é programa de fins educacionais que tem como objetivo propiciar a difusão e o intercâmbio de técnicas e conhecimentos de engenharia aeronáutica entre estudantes e futuros profissionais da engenharia da mobilidade, por meio de aplicações práticas e competição entre equipes, formadas por estudantes de graduação e pós-graduação de Engenharia, Física e Tecnologia relacionada à mobilidade.  A Competição é realizada anualmente desde 1999.
 
“A introdução de novas tecnologias e sua aplicação sistêmica em benefício da sociedade é a filosofia que norteia os programas estudantis da SAE BRASIL, criados para estimular estudantes à inovação e para ajudá-los na qualificação exigida pela indústria”, afirma o engenheiro Mauro Correia, presidente da SAE BRASIL.


Manutenção da Sabesp afetará abastecimento em Santo André

Da Redação

Na próxima quarta-feira (25), a Sabesp realizará uma grande  manutenção no Sistema Rio Claro, no município de Salesópolis. Cerca de 300  funcionários estarão envolvidos na operação preventiva, que fará reparos e  inspeções  nas  tubulações  e  na  Estação  de Tratamento de Água (ETA) do  sistema, que completa 85 anos de funcionamento.

Para  que  os  funcionários  possam entrar nas tubulações, o fluxo de água terá   de   ser interrompido.   Durante  o  dia,  haverá  alterações  no abastecimento  de clientes da Sabesp em parte da zona leste de São Paulo e  de  Ribeirão  Pires  (confira  abaixo a relação dos bairros atendidos pela  Sabesp afetados).
Sistema Rio Claro, que sofrerá manutenção, é cercado por 16 mil hectares
de mata atlântica | Foto: Divulgação 

Áreas  de Mauá e Santo André também serão impactadas. Esses municípios não  são  atendidos  pela Sabesp, mas compram água da companhia. As empresas de  saneamento dessas cidades definirão como será feita a distribuição de água  em seus bairros.

 À  0h  do  dia 25, o aqueduto que transporta a água da represa Ribeirão do  Campo  e  do  rio Claro para a ETA começará a ser esvaziado. O processo de  tratamento  será paralisado e, às 6h do dia 25, com a tubulação já seca, a  manutenção terá início. A partir desse horário os funcionários entrarão na  estrutura  de  concreto  que leva a água tratada para os bairros. Para ter  uma  ideia  da  dimensão,  essas  tubulações  têm 2,7 metros de altura e 2  metros de largura.

 Os  serviços  devem  ser realizados até as 23h da própria quarta-feira e o  funcionamento  da  ETA  retomado plenamente na virada do dia 25 para o dia  26. No decorrer da manhã de quinta-feira (26) os reservatórios que atendem os   bairros   voltarão   a  receber  água  para  distribuir  à  população gradativamente.

 A  Sabesp  recomenda  que  os  moradores  economizem  ao  máximo  o volume  reservado  em  suas caixas-d’água. Os imóveis que seguem as normas da ABNT (Associação   Brasileira   de   Normas   Técnicas)  não  sentirão  grandes alterações.  A  norma  determina  que todas as torneiras e chuveiros sejam  conectados  à caixa-d'água, que deve ter capacidade de reservação adequada  ao perfil de consumo dos moradores pelo período mínimo de 24 horas.

 Casos  emergenciais  podem  ser  informados  pela  Central  de Atendimento  Telefônico.  A ligação para o número 195 é gratuita. Outra alternativa é o  aplicativo  Sabesp  Mobile,  disponível  gratuitamente  para  download  em  celulares e tablets com sistema operacional Android ou iOS.

História: água para a indústria e a geração de empregos

A  manutenção  preventiva  no  Rio  Claro  será  feita  em  um  sistema de  fornecimento  de  água  histórico  para  São  Paulo,  fundamental  para  o  crescimento  econômico  e  a  geração  de  empregos  da  capital.  Ele foi  construído  nos  anos  1920 e entrou em operação em 1932. É o segundo mais  antigo  na  Grande São Paulo, atrás apenas do Alto Cotia, que completa 100  anos  no  próximo  mês  de  dezembro e foi construído em 1917 para atender  originalmente a região da avenida Paulista.

 A  água  captada  na  região  de  Salesópolis viajava 80 km até a Mooca. O  aqueduto  passa  sob  a  rodovia  Índio Tibiriçá, Rodoanel e avenidas como  Sapopemba e Jacu-Pêssego.

Seu  objetivo  original  era levar água de ótima qualidade até a Mooca e o  Ipiranga,  onde  estavam  as  principais  indústrias  que  movimentavam  a  economia paulista e garantiam trabalho para a população, logo após a crise  de  1929  que  afetou  a  produção  e  venda do café. Com o crescimento da  população, ele foi “recuando” em direção à zona leste de São Paulo e dando  espaço  para  novos  sistemas,  como o Cantareira, nos anos 1970, e o Alto  Tietê, em 1992.

 Além  das tubulações, o Sistema Rio Claro é composto pela represa Ribeirão  do  Campo  e pela ETA Casa Grande, que estão cercadas por uma área de mata  atlântica preservada com 16 mil hectares na Serra do Mar – o equivalente a 22,5 mil  campos  de futebol. É uma região mantida totalmente protegida pela  Sabesp, com árvores de mais de 20 metros de altura e animais como macacos,  preguiças,  jaguatiricas,  jacutingas  e  muitos pássaros e borboletas. Da  área  operacional  do  sistema  é possível avistar a praia de Boraceia, em  Bertioga.




quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Semasa lança dois novos minicursos

Da Redação

A equipe de Educação Ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) está oferecendo dois novos minicursos como parte do Projeto “Sensibilizando Olhares, Compartilhando Saberes”. São dois novos módulos dos cursos “Educação Ambiental e Recursos Hídricos: Poluição das Águas e Tratamento de Esgoto” e “Educação Ambiental e o Lúdico: Conhecendo a Teoria e Prática Através de Jogos e Dinâmicas”. As atividades são gratuitas e abertas a todos os interessados, especialmente técnicos, educadores e estudantes da área ambiental e de educação.
Foto: Divulgação 

O primeiro minicurso acontecerá nos dias 7 e 14/11, contando com uma visita à ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Parque Andreense, gerenciada pelo Semasa. Já o minicurso “Educação Ambiental e o Lúdico” vai abordar jogos cooperativos, dinâmicas e confecção de jogos ambientais como recursos pedagógicos para a educação ambiental. O segundo encontro ocorrerá no Parque Escola.

Os dois minicursos ocorrerão sempre no período da tarde, sendo que os encontros teóricos acontecem no auditório do Centro de Referência em Saneamento Ambiental da autarquia.
Inscrições e informações pelo telefone 4433-9846. Haverá certificado de participação.
Minicursos – Desde março deste ano, o Semasa já realizou oito minicursos com cinco temas: recursos hídricos, áreas verdes urbanas, educação ambiental e o lúdico, unidades de conservação e consumo X consumismo.

Os cursos de rápida duração fazem parte do projeto “Sensibilizando Olhares, Compartilhando Saberes”, que foi criado pela autarquia com o objetivo de disseminar informações entre as pessoas e sensibilizá-las para as questões ambientais.

Serviço
Minicursos de Educação Ambiental do Semasa
1) Educação Ambiental e Recursos Hídricos – Módulo 2: Poluição das Águas e Tratamento de Esgoto
Conteúdo: poluição hídrica, tratamento de esgoto e visita à ETE Parque Andreense
Datas: 7/11 (encontro 1) / 14/11 (encontro 2)
Local: Auditório do Centro de Referência em Saneamento Ambiental de Santo André (Av. José Caballero, 143 – Centro – no piso térreo do Prédio Sede do Semasa)
Horário: 13h30 às 16h30
Inscrições e informações: 4433-9846 – até 6/11

2) Educação Ambiental e o Lúdico – Módulo 2: Conhecendo a Teoria e Prática Através de Jogos e Dinâmicas
Conteúdo: confecção de jogos, jogos cooperativos e atividades práticas com visita ao Parque Escola.
Datas: 13/11 (encontro 1) / 16/11 (encontro 2)
Local: Auditório do Centro de Referência em Saneamento Ambiental de Santo André (Av. José Caballero, 143 – Centro – no piso térreo do Prédio Sede do Semasa)
Horário: 14h às 17h
Inscrições e informações: 4433-9846 – até 9/11




Avenida dos Estados estará interditada no fim de semana sentido São Paulo

Da Redação

A Prefeitura de Santo André realizará, no próximo fim de semana (21 e 22), a última etapa do processo de alteamento da pista da nova ponte na Avenida dos Estados, junto ao pontilhão entre a avenida Antonio Cardoso e a rua Augusto Ruschi (em frente ao Sam’s Club). Para a realização das intervenções, a via ficará completamente interditada no sábado e no domingo no sentido São Paulo, para composição do novo piso com pedriscos e capa asfáltica. O trabalho executado atende ao gabarito de passagem livre do rio Tamanduateí, com elevação em 1,5 metros do nível da pista.

Ponte caiu em abril; Prefeitura estima entregar a obra ainda este mês | Foto: Divulgação 
A pista sentido Mauá, já alteada, sofrerá interrupção temporária de uma das faixas para trabalho de remoção e transplante de uma árvore. Durante a intervenção, a energia elétrica sofrerá interrupção pela concessionária AES Eletropaulo. O Departamento de Engenharia de Tráfego (DET), por sua vez, manterá agentes de trânsito para que orientem o tráfego e os motoristas nos desvios que serão implementados. 

O DET orienta aos motoristas que utilizem rotas alternativas que serão montadas nestes dias. Para ônibus e caminhões, os desvios serão feitos pelo viaduto Salvador Avamileno, avenida Sorocaba e rua Caraguatatuba; para os carros de passeio, o DET orientará o acesso pela ponte da rua dos Alpes à esquerda. Para os próximos dias está programada a remoção de postes de energia elétrica pela AES Eletropaulo para o novo alinhamento da avenida dos Estados. 

A antiga estrutura da ponte sofreu um colapso estrutural em abril, após uma forte chuva que atingiu a região. A Prefeitura e o Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André (Semasa) estimam concluir a obra ainda neste mês - as intervenções custaram R$ 3,9 milhões aos cofres municipais.


quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Regularização fundiária será debatida em Santo André neste sábado

Da redação

A Prefeitura de Santo André realiza neste sábado (21), a partir das 8h, a 8ª Conferência Municipal de Habitação de Santo André. O evento ocorrerá no Teatro Municipal e contará com a presença do prefeito Paulo Serra, do secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Fernando Marangoni; da professora da UFABC Dra. Mariana Mancio; e da representante da Sociedade Civil, Sra. Maria de Fátima Carvalho. O objetivo é debater a regularização fundiária do município e revisar as metas do Plano Municipal de Habitação (PMH). 

De acordo com dados levantados pela Prefeitura, mais da metade dos assentamentos precários e ex-assentamentos precários transformados estão localizados em áreas públicas. A ocupação de áreas particulares representa 29%, e 10% do total estão localizados em áreas mistas – públicas e particulares..

Atualmente, 28 assentamentos já foram regularizados administrativamente na Prefeitura e 61 assentamentos encontram-se em processo de regularização. Em números absolutos, este panorama representa 3.994 domicílios regularizados na Prefeitura de Santo André sendo que, destes, 2.686 domicílios ainda não foram regularizados em Cartório de Registro de Imóveis.

Interessados em participar da conferência podem se inscrever e conferir a programação completa no portal www.cmhsantoandre.com. O credenciamento será aberto uma hora antes do evento começar, às 8h, e se encerra às 9h30, com o início da palestra.



Estapar firma parceria com a Visa para Zona Azul de Santo André

Da Redação

A Estapar, empresa que atua na Zona Azul de Santo André, anuncia parceria com a Visa, empresa de tecnologia de pagamento, para facilitar a vida dos motoristas. Para cada recarga na Zona Azul Digital de Santo André, no valor mínimo de R$ 30 pagos pelo Visa Checkout no site ou aplicativo Vaga Inteligente da Estapar, o usuário receberá o valor adicional de crédito de R$ 10. O crédito será concedido automaticamente na carteira virtual da Estapar, para o usuário usar como quiser.

Foto: Reprodução
Com essa parceria, a Estapar espera oferecer uma experiência única aos futuros clientes, e também aos mais de 500 mil usuários ativos do serviço. Neste novo cenário em que os aplicativos de mobilidade urbana são cada vez mais demandados mundialmente, o aplicativo da Estapar se destaca pela conveniência, praticidade e, agora, com a parceria de uma das maiores empresas de tecnologia de meios de pagamento do mundo, a Visa.

Para participar, basta o cliente realizar a compra dos créditos no site ou aplicativo da Estapar pelo Visa Checkout, serviço da Visa que agiliza as compras online: os usuários cadastram suas informações de pagamento apenas uma vez e a partir daí fazem suas recargas de forma rápida, fácil e segura. Visa Checkout é aceito em mais de 15 mil comércios online no Brasil.  

A promoção ocorrerá até 30 de outubro. A funcionalidade está disponível nos sistemas iOS e Android e também no site da Estapar. Acesse o regulamento por aqui.



Legislativo de Santo André aprova reestruturação administrativa

Da Redação

Ontem (17), a Câmara de Santo André aprovou, em primeira discussão, quatro Projetos de Lei que reestruturam administrativamente a Casa, além de estabelecer diretrizes para plano de cargos e carreiras e redução no número de cargos comissionados. As medidas visam atender determinações do Ministério Público (MP) e do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) para um equilíbrio no número de cargos efetivos e de confiança.

Segundo chefe do Legislativo, Almir Cicote (PSB), os projetos foram propostos pela mesa diretora com o intuito de se adequar às exigências do MP e do TCE, mesmo sem consenso entre os parlamentares sobre o número de cargos comissionados a serem reduzidos. "O TCE tem uma postura muita agressiva quanto ao corte de cargos de confiança. Não concordo com esta posição, mas não posso deixar de cumprir as determinações e termos as contas reprovadas. O que deve ocorrer é que sejam apresentadas emendas por parte dos vereadores", pontua Cicote.

O Projeto de Lei 303/2017, que concede reposição salarial de 4,57% aos servidores ativos de e inativos do Legislativo recebeu aval de 20 parlamentares e uma abstenção, proferida pelo vereador Fábio Lopes (PPS). O texto prevê a concessão de reposição a partir do dia 1° de abril de 2017.

Já o Projeto de Lei 304/2017, que altera a Lei 9.843, de 3 de junho de 2016, sobre o plano de cargos, carreiras e vencimentos dos servidores da Câmara, foi aprovado com 20 votos favoráveis contra uma abstenção, também de Fábio Lopes.

O Projeto de Lei 305/2017, por sua vez, que prevê a reestruturação administrativa, com a criação e extinção de cargos efetivos, funções gratificadas e criação de cargos de confiança, passou pelo crivo positivo de 19 vereadores contra duas abstenções, novamente de Fábio Lopes e do vereador Professor Minhoca (PSDB).

O último item avaliado pelos vereadores, o Projeto de Lei 306/2017, que reduz o número de cargos comissionados nos gabinetes, que passaria dos atuais 11 servidores para 6 cargos de confiança, recebeu aval de 19 vereadores, contra uma abstenção (Minhoca) e uma ausência (Sargento Lôbo - SD).

Segundo o vereador Rodolfo Donetti (PPS), antes de cortar cargos, é necessário se atentar a todos os requisitos exigidos pelo MP e pelo TCE. "Não se trata só de reduzir cargos. Mas vamos nos atentar ao que está sendo pedido antes e buscar se enquadrar nestes outros requisitos. Por isso, estudamos acrescentar emendas ao projeto", defende.

A expectativa é de que os projetos sejam votados definitivamente na próxima sessão, na quinta-feira (19/10). A sessão também foi marcada pelo afastamento do vereador Lucas Zacarias (PTB), que saiu de licença por 15 dias, para tratar de assuntos pessoais. Em seu lugar, assume temporariamente o suplente Dr. Cristiano (PTB), que na eleição passada recebeu 1.658 votos.



São Bernardo do Campo terá Bom Prato

Da Redação

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinou ontem (17), na companhia do secretário estadual de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, e do prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, a autorização para construção da unidade da rede Bom Prato em São Bernardo do Campo. Será a 53ª unidade do programa alimentar do governo estadual. O chamamento público para a contratação de organização social que irá gerir o equipamento deve sair em até 90 dias. Será investido R$ 1,5 milhão e a expectativa é de que seja entregue à população em março do ano que vem.
Unidade do restaurante ficará anexo ao Poupatempo, no centro da cidade | Foto: Gilberto Marques

No ato, realizado no gabinete do governador, no Palácio dos Bandeirantes, Alckmin reforçou a importância do programa social. “O Bom Prato garante alimentação de qualidade, balanceada, saborosa e para quem precisa. Não há remédio melhor do que uma boa alimentação”. O governador também pediu ao secretário para que o espaço seja usado, em horário ociosos, para realização de cursos nas áreas de alimentação, como barman, garçons, padeiros, entre outros.

O prefeito comemorou a conquista para a cidade. “Não há nada pior do que saber que pessoas podem ter fome na hora do almoço. O local foi muito bem escolhido e vai atender a população de São Bernardo”, diz Morando. O restaurante irá funcionar em imóvel anexo ao Poupatempo, na região central da cidade.

Floriano Pesaro afirmou que serão oferecidas 1.4 mil refeições e 400 cafés da manhã ao dia na unidade de São Bernardo do Campo. A refeição custa R$ 1 e o café da manhã, R$ 0,50. “Estamos felizes por poder cumprir a determinação do governador, que era de levar a São Bernardo do Campo aquele que é o maior e melhor programa de segurança alimentar do Brasil”.



Jornais do Interior do Rio de Janeiro realizam congresso

A Associação dos Diretores de Jornais do Interior do Estado do Rio de Janeiro-ADJORI-RJ realizou o seu XVI Congresso, nos dias 13, 14 e 15 de outubro, no Novotel, na Barra da Tijuca. Paralelamente, aconteceu o Encontro Nacional das Adjoris, com a presença dos presidentes de vários estados brasileiros.

Caldeira, presidente da Adjori-RJ. Foto: Divulgação 

O evento foi aberto na sexta-feira (13) e estendeu-se até o domingo (15), com a participação de 52 veículos de comunicação. Várias autoridades e especialistas foram convidados a falar sobre temas relacionados às mídias impressa e digital. A abertura oficial foi feita pelo presidente da Adjori-RJ, Paulo Cesar Caldeira: “Não posso deixar de agradecer e enaltecer os esforços de todos que, de forma direta ou indireta, contribuíram para o engrandecimento desse congresso, como o deputado estadual Dica, o Secretário Estadual de Cultura do Estado do Rio de Janeiro André Lazaroni, o 3º Vice-Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro André Ceciliano, o vereador do Rio de Janeiro Otoni de Paula Junior, além do Deputado Federal Luiz Carlos Ramos do Chapéu, representado pelo Dr. Luiz Cadorna e do Dr Rodrigo Melo do Nascimento, Conselheiro Substituto, em exercício e atual Ouvidor, do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro. Destaco ainda o esforço pessoal do Vice-Presidente da Adjori-RJ Pablo Sérgio de Freitas (Jornal Tribuna da Serra), do Secretário Nelson Cardoso (Jornal Nosso Bairro Jacarepaguá)), do Tesoureiro Carlos Meritelo (Jornal Bate-Papo) e dos Vices-Presidentes Regionais Marcelo Cunha (jornal Capital Mercado e Negócios) e Alexandre Fernandes (Jornal Boa Semente), e dos demais colegas presidentes regionais, dos Presidentes das Adjoris Estaduais, dos valorosos palestrantes, de toda equipe do Novotel Barra da Tijuca e, principalmente, de você congressista, pois sem sua participação nada disso seria possível”



As atrações artísticas ficaram a cargo da Banda Brazilian Piper – que se destaca entre as maiores bandas de gaiteiros de fole do Estado. O ponto alto ficou por conta do instrumentista, arranjador e cantor Allyrio Mello, um dos pioneiros do violino elétrico wireless no país.


terça-feira, 17 de outubro de 2017

Melhorar a qualidade da democracia é prioridade

Por Reinaldo Dias, professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie

Os acontecimentos recentes têm evidenciado a incapacidade dos partidos políticos em administrar e encaminhar soluções para os diversos problemas que atingem o país. Os grandes partidos – PMDB, PT e PSDB - não tem se destacado no processo político por suas propostas, ideias ou ações efetivas, mas atuam, principalmente buscando desgastar ou desqualificar o adversário. Nesse arremedo de debate não se destacam os mais capazes, mas os mais medíocres.

Infelizmente, salvo honrosas exceções, a política partidária se degradou de tal modo que vem sendo exercida por pessoas que viram nela um caminho para acessar a riqueza e o poder. Quando apanhados na prática de ilícitos, sem argumentos de defesa, negam os fatos, se dizem inocentes e adotam a postura de denegrir ou desprestigiar seus desafetos. Nesse processo a verdade é sacrificada. Qualquer mentira ou acusação é válida como forma de defesa, desde que possa tirar de circulação o oponente – quer seja ele outro político, um juiz, um procurador ou órgão de imprensa. Entramos, então, no campo da verdade alternativa. São narrativas construídas sobre mentiras com o propósito de aglutinar os comparsas de práticas criminosas em torno de seus caciques. São referências importantes dessas práticas, o Presidente Temer no PMDB, o ex-Presidente Lula no PT e o Aécio Neves no PSDB. Todos apanhados com a “boca na botija” como diz a expressão popular.


Diante da dimensão dos crimes cometidos, a imensa maioria da população está atônita, estupefata e com a indignação contida por um sentimento difuso de que as coisas estão funcionando. Porque o Estado, em todos os seus níveis, está em ação. Com deficiências, certamente, mas os serviços essenciais são executados, a rotina da administração pública segue cumprindo suas tarefas e existem canais para que as pessoas possam mostrar sua insatisfação. Mesmo em estados destroçados pela corrupção e a incompetência na gestão pública como o Rio de Janeiro, a perspectiva é a busca pela saída institucional.

Contribui para essa sensação de funcionamento das instituições a existência de uma sociedade complexa, formada no campo social por centenas de milhares de organizações não-governamentais (ONGs) que prestam serviços públicos diversos, complementando a ação do Estado. Acrescente-se a isso, no campo econômico, as cerca de 9 milhões de micro e pequenas empresas que são responsáveis por cerca de 27% do PIB projetando um quadro da enorme complexidade do tecido social e econômico do país que forma uma base de sustentação a partir da qual se pode alavancar uma saída para a crise rumo a um desenvolvimento mais sustentável.

O caminho a ser percorrido pelo Brasil, de certa forma, está traçado. Veremos novas práticas, novas propostas e novas caras se apresentando no cenário político. Mas mudanças radicais não deverão ocorrer porque as instituições democráticas estão consolidadas e não permitirão que ocorra. A linha sucessória será obedecida em qualquer caso.

É urgente melhorar a qualidade de nossa democracia. Uma reforma política é necessária, mas para isso acontecer é preciso, também, ocorrer uma renovação nos partidos que passam por uma crise ética. As direções partidárias devem ser assumidas por pessoas com elevado espírito público, que possam articular e apresentar propostas alternativas para o aperfeiçoamento do processo democrático. Há uma enorme tarefa a cumprir no campo da redução da pobreza, da melhoria da segurança, da educação e da saúde que depende de decisões a serem tomadas no âmbito da Administração Pública. Melhorar a governança do Estado é tarefa urgente e isto passa pela escolha de representantes comprometidos com propostas concretas para a solução dos problemas mais urgentes e identificados com práticas políticas distantes da mediocridade reinante.


Entidades entregam manifesto para frear Lei do Cadastro Positivo

Nesta terça-feira (17), o Idec, Procons, Defensorias Públicas e mais de 40 organizações de defesa do consumidor divulgaram um manifesto exigindo a distribuição do Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 212/2017, que altera Lei de Cadastro Positivo e Lei de Sigilo Bancário, para Comissão de Defesa do Consumidor do Senado.

O PLS está na agenda do Senado Federal para ser votado nesta terça-feira pelo plenário, mas entidades que integram o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor alertam para a falta de debate sobre o assunto e riscos que diversos pontos da lei podem representar para o consumidor.

O Idec já havia manifestado posicionamento contrário às mudanças previstas, que incluem, por exemplo, a dispensa de autorização prévia do consumidor no cadastro positivo e compartilhamento de suas informações cadastrais com outros bancos de dados. Segundo entidades de Defesa do Consumidor, as mudanças são abusivas e desrespeitam o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Para o advogado do Idec, Rafael Zanatta, a eliminação do consentimento informado, previsto anteriormente, representa grave retrocesso aos direitos do consumidor. “Desde que foi criado, a adesão ao cadastro depende de autorização expressa, garantindo seu direito de escolha. Com a suspensão desse princípio, o novo sistema de cadastro positivo viola o artigo 43 do CDC e se torna abusivo na coleta de dados pessoais”, explica.

No documento enviado aos senadores, as entidades se colocam de forma contrária às mudanças previstas sem que o tema seja debatido com as entidades do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, garantindo uma análise legislativa orientada aos interesses difusos e coletivos e não somente aos interesses específicos de grupos econômicos e financeiros. O manifesto pede a distribuição do PLS 212/17 à Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC).

As entidades ainda reiteram a necessidade de discussão do tema ao relembrar que na semana passada, em decisão inédita proferida pela 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ficou decidido que o compartilhamento de informações pessoais e financeiras para bancos de dados sobre crédito é abusivo e ilegal, se realizado contratualmente sem a livre escolha do consumidor. Tal decisão se opõe a proposta que está em tramitação no Congresso e visa permitir o livre compartilhamento dessas informações entre instituições financeiras e gestoras de informação de crédito.

O manifesto pode ser lido no portal do Idec:
 https://www.idec.org.br/noticia/organizacoes-enviam-manifesto-contra-nova-lei-de-cadastro-positivo



A história da morte de diplomata durante a ditadura

No ambiente sufocante do regime militar, o diplomata brasileiro Paulo Dionísio de Vasconcelos morre em circunstâncias misteriosas na cidade holandesa de Haia, em 1970, sem que as autoridades tenham se empenhado em desvendar o episódio obscuro. Essa história é contada pelo jornalista Eumano Silva no livro “A morte do diplomata: um mistério arquivado pela ditadura”, que traz informações inéditas sobre o caso e o período do autoritarismo no Brasil.

Eumano Silva lança o livro em São Paulo no dia 31 de outubro. Imagem: Divulgação.

Publicado pela Tema Editorial, o livro percorre a vida de Paulo Dionísio e suas conexões com a diplomacia brasileira, na época em que o país vivia sob o comando de generais ansiosos por projetar uma imagem favorável no exterior – mesmo que internamente a realidade fosse opressiva e dolorosa. É nesse contexto que o jovem vindo de Minas Gerais projeta sua trajetória pessoal e profissional, interrompida pouco antes de completar 35 anos de idade. Com linguagem direta e substantiva, Eumano Silva lança mão da estrutura narrativa dos livros de ficção policial para contar uma história verdadeira, baseada em documentos e entrevistas.

Foram dois anos de trabalho para reconstituir os fatos de quase cinco décadas atrás e montar a grande reportagem sobre um personagem à margem do fio principal dos acontecimentos, mas que proporciona uma visão singular do cotidiano daqueles dias atravessados pelo regime político de exceção. A família de Paulo Dionísio franqueou ao autor do livro documentos, fotos, recortes de jornais e até mesmo o diário pessoal do diplomata, que tinha o hábito de escrever copiosamente sobre os mais variados temas.

Mais do que isso, os familiares concederam-lhe uma procuração para ter acesso a documentos do Itamaraty relacionados ao caso. O resultado é rico em informações inéditas, com a ressalva de que “foi um trabalho totalmente independente, sem nenhuma interferência”, como sublinha Eumano. No meio do processo minucioso de pesquisa, o autor deparou-se com documentos reveladores sobre o cenário em que a diplomacia brasileira estava mergulhada à época.

Constatou, por exemplo, a extensão da teia de vigilância armada para acompanhar os movimentos de Dom Helder Câmara em países estrangeiros, como se o líder católico brasileiro, que lutava com palavras e gestos, representasse um perigo mortal para o regime. Também apurou as iniciativas quase caricatas dos comandantes militares para apresentar lá fora um país risonho e bem-sucedido.

Autor de outra obra emblemática sobre o período ditatorial no Brasil – Operação Araguaia: os arquivos secretos da guerrilha –, Eumano Silva oferece aos leitores essa nova incursão no livro-reportagem, com a marca do rigor jornalístico e a ambição do pesquisador reconhecido pelo conhecimento sobre o tema. A morte do diplomata: um mistério arquivado pela ditadura é leitura envolvente e que se acompanha com a respiração suspensa. É ainda o encontro de uma tragédia pessoal com os descaminhos da nação brasileira.

Serviço:
Data: 31 de outubro
Hora: 19h
Local: Livraria Cultura
Endereço: Avenida Paulista, 2.073 / Bela Vista - 01311-940
São Paulo - SP

Ficha técnica:
Título: A morte do diplomata: um mistério arquivado pela ditadura
Autor: Eumano Silva
Editora: Tema Editorial
Capa e projeto gráfico: Sérgio Luz
Páginas: 208
Acabamento: Brochura
Preço: R$ 35,00


ABC é incluído em programa da União Européia

O Consórcio Intermunicipal Grande ABC venceu a concorrência promovida pela União Europeia (UE) o que fará municípios da região participarem do Programa Internacional de Cooperação Urbana que prevê a capacitação técnica entre municípios do continente europeu com a América Latina e Caribe pelos próximos dois anos.
Prefeitos reunidos na sede do Consórcio. Foto: Divulgação 
A entidade regional foi a única instituição consorciada do País a ser contemplada no Programa europeu, entre os seis selecionados. O órgão internacional vai definir o projeto e a cidade a trabalhar em conjunto com a região nos próximos dias e formalizará o início do programa entre os dias 9 e 10 de novembro, no Congresso de Bruxelas, na Bélgica. Os demais agraciados na ação foram os municípios brasileiros de Araripina (PE), Belo Horizonte (MG), Benedito Novo (SC) e São Leopoldo (RS).

"Trata-se de uma importante conquista para os municípios. Um esforço do Consórcio em garantir que novas ações, em temas tão complexos, e vindos de fora, possam contribuir para o futuro da região. A instituição está cada vez mais engajada na busca de viabilizar esta nova realidade”, destacou o presidente do Consórcio, Orlando Morando.


segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Universidade Federal do ABC ganha posições em avaliação internacional

Na mais recente avaliação realizada pelo ranking internacional Center for World University Rankings (CWUR), divulgada hoje (16 de outubro), a UFABC subiu 53 posições (da 914ª para a 861ª colocação), entre 27.700 instituições de ensino superior de todo o mundo, e três posições dentre as instituições nacionais (da 12ª para a 9ª posição), em comparação a 2016. Foram avaliados, entre outros critérios, a qualidade da educação e da formação dos alunos, o prestígio do corpo docente, a influência e o impacto geral dos trabalhos de pesquisa



A avaliação do CWUR 2017 insere a UFABC no seleto grupo de 3,2% das melhores universidades do mundo e reforça o destaque alcançado pela Universidade em rankings nacionais e internacionais anteriores, elaborados por outras organizações e com critérios e metodologias diferentes. “Esse resultado positivo demonstra que a Universidade vem se destacando em rankings de forma muito consistente, mesmo no período em que vive a maior crise econômica da sua história”, afirma o Reitor Klaus Capelle.

Em sua avaliação, o CWUR utiliza oito indicadores objetivos para classificar as melhores universidades do mundo:
1. Qualidade da educação, medida pelo número de alunos da universidade que conquistaram grandes prêmios internacionais, prêmios e medalhas em relação ao tamanho da universidade;
2. Emprego de alunos, medido pelo número de ex-alunos da universidade que ocupam cargos de CEO nas principais empresas do mundo em relação ao tamanho da universidade;
3. Qualidade da instituição, medida pelo número de pesquisadores que ganharam grandes prêmios internacionais, prêmios e medalhas;
4. Publicações, medidas pelo número de trabalhos de pesquisa divulgados em revistas respeitáveis;
5. Influência, medida pela quantidade de trabalhos de pesquisa publicados em revistas altamente influentes;
6. Citações, medidas pelo número de trabalhos de pesquisa altamente citados;
7. Impacto geral, medido pelo ‘índice h’ da universidade;
8. Patentes, medidas pelo número de documentos de patentes internacionais.


quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Aprovado uso de celulares em sala de aula

 A Assembleia Legislativa aprovou na noite desta terça-feira (10/10) proposta que permite o uso de aparelhos celulares nas salas de aula das escolas estaduais, no período de aulas, apenas para finalidades pedagógicas.

O objetivo da proposta, de autoria do governador, é melhorar a qualidade da educação básica paulista e atende a pedido da Secretaria da Educação, que considera o impedimento um contrassenso pois a Pasta está investindo em programas que disponibilizam, aos estudantes, conteúdos educacionais digitais, via internet.




De acordo com o secretário de Educação, José Renato Nalini, o acesso a informações e as possibilidades de produção e compartilhamento de conteúdos, principalmente através de telefones celulares, tablets e demais aparelhos eletrônicos, fazem parte, cada vez mais, da rotina da população e não pode ser ignorada pelos gestores administrativos e pedagógicos das unidades escolares do Estado. “O ensino prelecional está sendo questionado em todos os ambientes. Se quisermos manter o aluno interessado em aprender, temos de usar a linguagem dele. A linguagem de seu tempo”, afirmou o secretário de Educação, José Renato Nalini.

Para o deputado Carlos Giannazi, o mérito do projeto é que ele abre uma exceção para utilização pedagógica do celular na sala de aula. “Os professores de arte, por exemplo, podem propor trabalhos com fotografias e assim terão alternativas educacionais promovidas com o uso do celular, sempre com a autorização do professor, o que fica muito claro no projeto”, explica.

Já o deputado Barros Munhoz destacou a importância da discussão do projeto e os próximos passos. “Agora o projeto será regulamentado e será importante a participação dos deputados na sua elaboração. Foi importante a participação da oposição, e assim vamos aprimorando os projetos e caminhando democraticamente. Houve uma votação e o projeto foi aprovado por unanimidade”, afirmou.

O projeto altera a Lei n°12730, de 2007, que proibia o uso de telefone celular nos estabelecimentos de ensino do Estado, durante o horário de aula. Agora, o projeto de lei aguarda a sanção do governador para começar a valer.


terça-feira, 10 de outubro de 2017

Gás virou artigo de luxo no Brasil

Por Tácido Rodrigues e Victor Fernandes - Agência Rádio Mais
Mais um aumento no preço de produtos básicos promete tirar o sono dos brasileiros. Dessa vez, foi o gás de cozinha que sofreu reajuste de quase 13% (12,9%), anunciado nesta terça-feira (10) pela Petrobras. Em nota, a estatal explicou que “o percentual de reajuste foi calculado de acordo com a política e preços e reflete, principalmente, a variação das cotações do produto no mercado internacional”. Ainda segundo o comunicado, “a companhia estima que o preço do botijão pode ser reajustado, em média, em 5,1% ou cerca de R$ 3,09 por botijão”. 
O novo preço já entra em vigor nesta quarta-feira (11).



Para o presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (Asmirg), Alexandre Borjaili, o quinto aumento em pouco mais 30 dias é algo “absurdo” e só prejudica o consumidor. “Pelos preços praticados, virou um artigo de luxo. Um botijão de gás deveria ser comercializado a R$ 35 no máximo”, afirmou.
Segundo a Petrobras, como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso significa que os repasses dependerão das distribuidoras e revendedores.

Essa prática faz com que os preços dos botijões tenham variação de até 40% nas mesmas cidades. No Rio de Janeiro, por exemplo, os consumidores pagam de R$ 49,99 a R$ 85 em uma única unidade, segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em outras capitais, como Salvador e Recife, o botijão pode ter diferença de até R$ 10.


Em Brasília, onde o preço do botijão varia de R$ 55 a R$ 75, o aumento recebeu críticas de moradores. A assistente administrativa Regiane Costa utiliza de cinco a seis unidades por ano e reclama que isso vai gerar mais despesa. “Com certeza pesa no bolso. Por ano gasto mais ou menos R$ 300 só com gás”, contou. Da última vez que comprou, há quase dois meses, ela pagou R$ 56 no produto.

Preço do botijão de gás em todo o Brasil. 
Reajuste 
O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) calcula que o reajuste oscilará entre 7,8% e 15,4%, de acordo com o polo de suprimento.
De acordo com a entidade, a correção aplicada não repassa integralmente a variação de preços do mercado internacional. Diante disso, o Sindigás estima o preço do produto para botijões de até 13 quilos “ficará 6,08% abaixo da paridade de importação, o que inibe investimentos privados em infraestrutura no setor de abastecimento.”

Além de pesar no orçamento familiar, os recentes aumentos no preço do gás de cozinha fazem com que os brasileiros busquem alternativas, inclusive ilegais. Mas o que se mostra como uma saída pode ser um risco. O presidente da Asmirg alerta que algumas pessoas utilizam uma mistura perigosa de álcool e gasolina. “Isso pode causar explosões dentro de casa. Sempre se deve procurar um revendedor autorizado”, disse.


Santa Casa de Mauá adere ao Outubro Rosa

Como forma de alertar as mulheres sobre a importância da prevenção do câncer de mama, o Hospital Santa Casa de Mauá aderiu à Campanha Outubro Rosa e estão previstas várias ações no decorrer deste mês.

Além de todas as suas instalações e ambulatórios ganharem decoração e iluminação diferenciadas na cor da campanha, a Santa Casa de Mauá está distribuindo para as pacientes material explicativo sobre prevenção da doença; no dia 11 (quarta-feira) às 9 horas, um grupo de enfermeiros fornecerá orientações sobre autoexame de mama no Sindicato dos Metalúrgicos de Mauá e Santo André; dia 26 (quinta-feira) às 19 horas fará uma abordagem preventiva no Céu das Artes do Parque das Américas e, no dia 28 (sábado), o grupo participará da Feira Cultural Rosa do Jardim Oratório.

Erika Helena, Aldemiria Conceição,
Lozilda Quitéria da Conceição, Sandra Walendy e Priscila Mendes

A Santa Casa de Mauá também passa a partir deste mês a realizar 800 mamografias mensais em razão da parceria firmada com a Prefeitura Municipal de Mauá. E entre as pacientes já atendidas estava Lozilda Quitéria da Conceição, de 101 anos (nascida em 10 de junho de 1916), que realizou pela primeira vez um exame de mamografia.

A Santa Casa de Mauá atende pacientes da rede particular, convênios e SUS (mediante encaminhamento pela Secretaria de Saúde de Mauá) e oferece suporte hospitalar ao SUS através de sua UTI adulto e neonatal, além de atender consultas ambulatoriais nas especialidades de ginecologia, hematologia, oftalmologia, vascular, cirurgia plástica, otorrinolaringologia, neurologia, psiquiatria, urologia, ortopedia, gastroenterologia, proctologia, dermatologia e cardiologia, entre outras.



Legenda foto: Erika Helena, Aldemiria Conceição, Lozilda Quitéria da Conceição, Sandra Walendy e Priscila Mendes





segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Varejo de Santo André sorteará prêmios

Como forma de alavancar negócios e aquecer as vendas na principal data do varejo nacional, a ACISA – Associação Comercial e Industrial de Santo André acabou de lançar sua Campanha de Natal Show de Prêmios 2017, que chega em seu quarto ano consecutivo de sucesso. No ano passado, a ação contou com a adesão de 120 empresas, que geraram mais de 300 mil cupons preenchidos.


Homologada pela Caixa Econômica Federal, a campanha irá até 31 de dezembro e os consumidores que adquirirem produtos nas lojas participantes poderão concorrer a um Renault KWID 0Km, uma moto Lindy 0Km, um vale-viagem no valor de R$ 4 mil e duas TV Led 32” HD. E como ocorreu no ano passado, a cada prêmio sorteado, o vendedor que estiver citado no cupom ganhará um tablet. O sorteio dos prêmios será dia 20 de janeiro às 10 horas na Praça do Carmo, no Centro de Santo André.

“Com um investimento extremamente baixo, a ACISA fornece toda a retaguarda de uma campanha de sucesso e o empresário precisa apenas colocar em prática algumas estratégias para encantar e fidelizar seus clientes. Todas essas ações e dicas estão disponíveis no nosso portal através do programa Aqui tem Comércio Forte”, explica Evenson Robles Dotto, presidente da Associação Comercial.


Golpe do FGTS no WhatsApp atinge milhares de usuários

Nesta semana, foi identificado um novo golpe relacionado à liberação do saque das contas inativas do FGTS. Esta nova fraude utiliza informações de uma falsa notícia sobre um pagamento retroativo de FGTS de R$1.760, que está sendo massivamente veiculada nas redes sociais.



Após informar os dados pessoais, o usuário é orientado a compartilhar a informação com 5 amigos no WhatsApp para ter acesso à lista de confirmação para o recebimento do benefício. Apesar das diversas divulgações sobre golpes que envolvem o saque do FGTS, a atual campanha já atingiu a marca de mais de 135 mil cliques.

Para tornar o ato mais realista, os criminosos também mostram falsos usuários e comentários no Facebook, mesmo a vítima não realizando o login na rede social.

A fraude é praticamente idêntica às anteriores, considerando que é focada na quantidade de cliques realizados pelas vítimas, e que podem envolver plataformas de publicidade ou até mesmo a inscrição em serviços premium.

Os cibercriminosos se preocuparam em impedir a análise do código. No entanto, ao acessar a página por meio de um navegador de desktop e, em seguida, clicar com o botão direito do mouse (para “ver o código da página” ou mesmo para salvá-la), automaticamente é apresentada a mensagem: “Desculpa, mas por questão de segurança você não pode copiar o conteúdo”.

Ao tentar analisar o código do site, acessando a página por meio do WhatsApp Web, também é possível observar que ao abrir o modo de desenvolvedor (ou seja, apertando a tecla F12) aparece a seguinte mensagem: “NÃO FOI DESSA VEZ :) BABACA”.


Autos para transporte de pessoas com deficiência ganham isenção de ICMS e IPVA

O governador Geraldo Alckmin assinou decreto, nesta segunda-feira (9) que amplia a isenção de IPVA e ICMS e a estende para aquisição de automóveis utilizados para transporte de pessoas com deficiência física, visual, mental severa ou profunda e autistas.


O governador Geraldo Alckmin assinou decreto, nesta segunda-feira (9) que amplia a isenção de IPVA e ICMS e a estende para aquisição de automóveis utilizados para transporte de pessoas com deficiência física, visual, mental severa ou profunda e autistas.

O decreto regulamenta a Lei nº 16.498/2017 e permite a aquisição do veículo pelo responsável ou tutor da pessoa com deficiência que irá dirigir o veículo para transporte do beneficiário. Antes, o benefício previsto em lei era dirigido somente a pessoas com deficiência física que dirigiam o seu próprio veículo.

“Hoje nós assinamos um decreto que faz justiça às pessoas com deficiência. Nós já tínhamos uma legislação que estabelecia a isenção de ICMS e IPVA para a pessoa com deficiência, mas ela tinha que dirigir o próprio veículo. Porém, os casos mais graves não tinham acesso a essa isenção. Nós estamos ampliando o benefício e esses casos poderão ter a isenção”, afirmou Alckmin.

O benefício será concedido a um único veículo e terá limite de R$ 70 mil para a aquisição do automóvel.”

O veículo deve ser registrado em nome do beneficiário, seja capaz ou incapaz. No caso de incapacidade, o veículo será adquirido pelo curador, tutor pai ou responsável legal, em nome do próprio curatelado, tutelado ou menor. Para adquirir o automóvel é necessário apresentar um laudo médico que ateste a deficiência.

Outra novidade é a criação pela Secretaria da Fazenda do Sistema de Controle de Pedidos Fiscais para Veículos Automotores que estará em operação a partir de 17 de outubro na internet, no portal da Secretaria www.fazenda.sp.gov.br. Por ele, será possível fazer o pedido de isenção do ICMS e IPVA, sem necessidade do deslocamento físico do solicitante.

O Decreto estabelece ainda de redução dos atuais 100% para 40% dos acréscimos moratórios devidos sobre as dívidas ativas do IPVA.


sábado, 7 de outubro de 2017

As regras das eleições mudaram, confira aqui como ficaram

As regras eleitorais para 2018 mudaram. O Congresso Nacional, depois de muita discussão e meses debate conseguiu aprovar uma reforma política que, entre outras coisas, cria a chamada cláusula de desempenho para diminuir o número de partidos e estabelece um fundo público de financiamento, previsto em R$ 1,7 bilhão de reais. Esse fundo substituirá o financiamento empresarial, considerado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal, em 2015.




Além disso, outras mudanças são relevantes. A propaganda paga na internet foi liberada; a urna eletrônica imprimirá um recibo para que seja possível a recontagem de votos; e os debates de TV vão contar com a presença de mais candidatos. Para 2020, os congressistas decidiram acabar com as coligações partidárias para o legislativo.

Confira ponto a ponto o que muda para 2018

Fundo eleitoral
Em 2015 o Supremo Tribunal Federal considerou que o financiamento empresarial de campanhas eleitorais era inconstitucional. Antes disso, empreiteiras, bancos e empresas de qualquer porte realizavam doações para candidatos. Em 2014, as empresas do grupo JBS, dos empresários Joesley e Wesley Batista, envolvidos em esquemas de corrupção, distribuíram R$ 61,2 milhões para 162 deputados eleitos.

O fundo público de financiamento para as eleições de 2018 está previsto em R$ 1,7 bilhão de reais. O montante contará com 30% dos recursos separados para as emendas de bancada, com valores equivalentes ao gasto com propaganda partidária em 2017 e em 2016.

Cláusula da barreira
Até as últimas eleições todos os partidos recebiam uma parcela do fundo partidário, e do tempo de propaganda política no rádio e na televisão. Agora, com a implementação da clausula de desempenho, isso muda. Para ter acesso a esses benefícios, os partidos precisarão atingir um desempenho eleitoral mínimo. Em 2018, será preciso obter ao menos 1,5% dos votos válidos, distribuídos em, pelo menos, nove estados. Será necessário também, alcançar ao menos 1% dos votos válidos em cada um deles. O objetivo da medida é tentar impedir a proliferação de novos partidos.

Arrecadação
A partir de agora, os candidatos poderão arrecadar recursos em vaquinhas online, a partir dia 15 de maio de 2018. Os partidos também podem vender bens e serviços e promover eventos de arrecadação.
Antes, a arrecadação dos candidatos só poderia ser iniciada em agosto do ano da eleição.

Limite para doações de pessoa física
Até as últimas eleições, qualquer pessoa poderia realizar doações para candidatos, com valores de até 10% de seus rendimentos brutos. A partir de agora, as doações não podem passar de um limite de dez salários mínimos.

Voto impresso
A partir de 2018 a urna eletrônica terá de imprimir um recibo que será armazenado por outra urna. Dessa forma será possível a auditagem votos.

Propaganda na internetA partir de agora está permitida a propaganda paga na internet. A legislação autoriza impulsio-namento de conteúdo". Isso significa que o candidato poderá pagar para que postagens alcancem um maior número de pessoas.

Data da eleição
O primeiro turno será em  7 de outubro de 2018. O segundo turno será realizado no dia 28 do mesmo mês.

Tempo de campanha
A campanha eleitoral será de 45 dias.

Propaganda eleitoral no rádio e na TV
O período de propaganda de rádio e televisão será de 35 dias.

No segundo turno
As emissoras de rádio e TV veicularão dois blocos diários de 10 minutos para cada candidato.

Os programas de rádio e TV
Nas propagandas eleitorais, não poderão ser usados efeitos especiais, montagens, trucagens, computação gráfica, edições e desenhos animados.

Veículo com músicas 
Proibido o uso de qualquer tipo de veículo, inclusive carroça e bicicleta, no dia das eleições.

Cabos eleitorais
Podem ser contratados como cabos eleitorais um número limite de trabalhadores de até 1% do eleitorado por candidato nos municípios de até 30 mil eleitores. Nos demais, é permitido um cabo eleitoral a mais para cada grupo de mil eleitores que exceder os 30 mil.

Propaganda em automóveis 
Só com adesivos comuns de até 50 cm x 40 cm ou microperfurados no tamanho máximo do para-brisa traseiro. “Envelopamentos” estão proibidos.

Propaganda em vias públicas
Permitidas bandeiras e mesas para distribuição de material, desde que não atrapalhem o trânsito e os pedestres. Bonecos e outdoors eletrônicos estão vetados.

Propaganda na internet
Partidos e candidatos poderão contratar o impulsionamento de conteúdos (uso de ferramentas, gratuitas ou não, para ter maior alcance nas redes sociais). Está proibido o impulsionamento feito por pessoa física.

Carros de som
Os carros de som e minitrios só poderão ser usados em carreatas, caminhadas e passeatas ou durante reuniões ou comícios, observado o limite de 80 decibéis, medido a 7 metros de distância do veículo.

Horários de comícios
Comícios de encerramento de campanhas podem ir até as 2h da madrugada. Nos demais dias, das 8h à meia-noite. Nas eleições anteriores, os comícios de encerramento de campanha também deviam acabar à meia-noite.

Domicílio eleitoral
O candidato deverá informar o domicílio eleitoral pelo menos seis meses antes das eleições.

Candidatura avulsa
Fica vedado o registro de candidatura avulsa, ainda que a pessoa tenha filiação partidária. A questão, porém está em discussão no Supremo Tribunal Federal (STF).

Substituição de candidatos
Fica limitada a substituição de candidatos. O pedido de troca deve ser apresentado até 20 dias antes do pleito (excetuado caso de morte). A foto do candidato será substituída na urna eletrônica.

Multas eleitorais
As multas podem ser parceladas em até 60 meses, mas desde que a parcela não ultrapasse 5% da renda mensal no caso de pessoa física ou 2% do faturamento de pessoa jurídica. Se passar, o prazo poderá ser ampliado.
Os partidos políticos também poderão parcelar multas eleitorais por 60 meses, mas o valor da parcela não pode passar do limite de 2% do repasse mensal do Fundo Partidário. Nos 90 dias após a publicação da lei, qualquer devedor terá direito a 90% de desconto sobre o valor se pagar à vista.

Arrecadação prévia
Os candidatos poderão começar no 15 de maio do ano eleitoral a fazer a arrecadação prévia de recursos por meio de financiamento coletivo ("vaquinhas") na internet. A liberação dos recursos, porém, fica condicionada ao registro da candidatura. A arrecadação prévia não irá configurar propaganda antecipada.

Limite para doações
Pessoas físicas podem fazer doações até o limite de 10% dos seus rendimentos brutos no ano anterior à eleição.

Recibo para doador na “vaquinha” por meio de internet
Será obrigatória a emissão de recibo para o doador relativo a cada doação feita em site de financiamento coletivo, conhecido como “vaquinha”.

Limites de gastos nas campanhas
Presidente da República: haverá um teto de R$ 70 milhões em gastos na campanha (se houver segundo turno, o limite será de R$ 35 milhões);
Governador: o teto será definido de acordo com o número de eleitores de cada unidade da federação apurado no dia 31 de maio, e poderá variar de R$ 2,8 milhões a R$ 21 milhões;
Senador: o teto será definido de acordo com o número de eleitores de cada unidade da federação apurado no dia 31 de maio, e poderá variar de R$ 2,5 milhões a R$ 5,6 milhões
Deputados federais: haverá um teto de R$ 2,5 milhões;
Deputados estaduais: o teto será de R$ 1 milhão.

Participação em debate
As emissoras de rádio ou televisão que fizerem debates entre candidatos serão obrigadas a convidar os candidatos dos partidos com mais de cinco deputados na Câmara.



sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Ribeirão Pires recebe programa Gol do Brasil

Crianças e jovens moradores da Estância Turística de Ribeirão Pires ganharam nesta sexta-feira, dia 6, nova oportunidade para a construção de um futuro melhor. Por meio de convênio firmado junto à Prefeitura, com o apoio do WTC, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), através do CBF Social, lançou na cidade o projeto Gol do Brasil, que incentivará e democratizará o acesso à formação esportiva na modalidade futebol.

Prefeito Kiko entrega homenagem a Walter Feldman. Foto: Gabriel Mazzo 

“Resiliência sintetiza o entendimento do projeto: capacidade de lidar com os problemas, adaptar-se às mudanças e superar as adversidades. Aproveitar que as crianças estão na mais tenra idade e mostrar que o esporte e a educação fazem parte dessa jornada”, declarou o prefeito da cidade, Adler Teixeira – Kiko, durante a cerimônia de lançamento do projeto, realizada no Centro Esportivo Vereador Valentino Redivo.

“Esse é um grande projeto de responsabilidade social da CBF e do futebol brasileiro”, declarou o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, que justificou o bom desempenho do Governo municipal como critério de escolha de Ribeirão Pires para a implantação do Gol do Brasil. “Buscamos agentes políticos que pudessem interpretar esse sonho. Trazer emoção, sentimento e sua experiência pública para somar ao projeto. Esse poderá ser o transformador da realidade junto à comunidade, em experiência democrática, participativa e pensando no bem comum”, disse.

Serão atendidos pelo Gol do Brasil 200 alunos da rede municipal de ensino que cursam o Fundamental I (1º ao 5º ano). As crianças, com idade entre 6 e 13 anos, são estudantes das escolas Comendador Abdalla Chiedde, Professor Antonio Lacerda Bacellar e Manoel Baptista da Silva, localizadas próximas ao Centro Esportivo Vereador Valentino Redivo, Vila Gomes, local que sediará as aulas.

Mayer Geovanna, 10 anos, estudante da E.M. Abdalla Chiedde, é uma das alunas que participarão do projeto. “Estou muito animada em fazer parte dessa ação tão importante, pois eu gosto muito de futebol e é uma oportunidade de aprender o sobre o esporte".

Da mesma unidade escolar, Bruno Henrique da Silva, 10 anos, demonstrou paixão pela modalidade esportiva e novas perspectivas para o futuro. “Assisto todos os jogos da Seleção e faço aulas de futebol na Prefeitura. Acho que com esse projeto irei treinar ainda mais. Quem sabe me tornar um craque da bola”.

Crianças e instrutores se apresentam em lançamento do programa Gol do Brasil.
Foto. Gabriel Mazzo 


O curso esportivo será realizado por profissionais que serão capacitados pela CBF, utilizando metodologia desenvolvida pela Confederação. Foram selecionados a participar da capacitação 60 profissionais e pessoas ligadas ao esporte na cidade. As aulas preparatórias serão realizadas no período de 6 a 8 de outubro, com conteúdo teórico e prático. Ao final da preparação, a CBF irá selecionar até seis pessoas que serão responsáveis pelo desenvolvimento do Gol do Brasil no município, com a supervisão de equipe do CBF Social.

A professora de Educação Física da Prefeitura, Amanda Matias, é uma das profissionais que serão capacitadas. “O projeto é uma oportunidade de atualizarmos nosso currículo e ainda colocar esse conhecimento em prática nas nossas aulas, já que o futebol é uma modalidade apreciada pela maioria dos alunos”, avaliou.

O projeto CBF Social prevê a implementação de sistema que permite aos profissionais envolvidos acompanharem o desempenho dos alunos do Gol do Brasil. Por meio de plataforma digital preparada pela Confederação, serão cadastrados alunos e professores para o monitoramento dos indicadores escolares das crianças, bem como de suas vidas em comunidade e família. A CBF disponibilizará, ainda, cursos de aperfeiçoamento aos professores e acompanhamento das aulas, quer seja presencialmente ou por meio de câmeras instaladas no campo.

Autoridades esportivas e apoiadores do projeto prestigiam lançamento
Além de contar com a presença de parlamentares da cidade e de profissionais que atuam na área da educação e do esporte no município, o lançamento do Gol do Brasil foi prestigiado por importantes figuras do cenário esportivo.

O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, acompanhou o evento junto de equipe da Confederação e de representantes de instituições ligadas ao futebol, como Fernando Solleiro, vice-presidente da Federação Paulista de Futebol.

Mauro Silva, ex-jogador da Seleção e vice-presidente de Integração da FPF, o ex-jogador do Corinthians, Atalia, o diretor do Esporte Clube Corinthians Paulista, Oldano Carvalho, Lilian Bomeny, representante do WTC, e Fernando Costa, presidente da UNIESP, também prestigiaram a atividade.


Sinto-me envergonhado em ver o novo celular da Samsung.

Por Carlos A.B. Balladas

A Samsung, empresa coreana, lançou, nesta semana, com estardalhaço, como sempre faz, um novo modelo de aparelho de telefonia móvel, aqui em terras tupiniquins denominado de celular.
Vejo muita gente entusiasmada com o novo produto, especialistas se debruçando sobre as maravilhas que a traquitana é capaz de realizar e muitos outros, como eu, usando aparelho comprado há um ano, parecendo algo da Idade Média.



A pergunta que fica, entretanto é: como uma empresa coreana produz algo de altíssima tecnologia, e nós, brasileiros só conseguimos aplaudi-los?
A Coreia do Sul, cerca de 40 anos atrás, era um pais mais pobre e menos desenvolvido que o Brasil. Hoje, admiramos os carros que produzem, os microondas que temos em casa e os celulares que são quase mágicos ; tudo isso com tecnologia 100% coreana.
O milagre que operaram em 40 anos é um só: investimento em educação.
Me lembro bem, nos tempos em que era estudante, em meados da década de 1970, que a Coreia do Sul era o pais, entre todos deste planeta, com o maior número de estudantes bolsistas no exterior.
No momento, o governo brasileiro cortou as verbas para bolsistas brasileiros no exterior, e o dinheiro para a ciência praticamente inexiste. Estamos expulsando as mentes brasileiras mais brilhantes.
Outro dado espantoso: fiquei sabendo esta semana que as vagas publicas nas faculdades paulistas de medicina estão congeladas há exatos 40 anos, e não chegam a 300.
Não é de se espantar que quem consegue estudar medicina no Brasil são pessoas de classes abastadas.
Esta é uma das razões que precisamos importar médicos de Cuba.
Diante disso, eu sinto grande vergonha de meu país quando sou obrigado a ver um novíssimo celular coreano, cheio de novas tecnologias, e que um dia precisarei comprá-lo.