segunda-feira, 21 de maio de 2018

FAPEN cria MBA em parceria com universidade americana

Por Vitor Lima

A Faculdade Pentágono (FAPEN) lançará, em 2019, uma nova opção de MBA voltada aos executivos do ABC. O “MBA Internacional em Estratégia, Liderança e Inovação” foi criado após uma pesquisa realizada com empresas da região e nasce para sanar demandas apontadas por empresários do ABC. As novidades foram apresentadas no último dia 15.

Após analisar as respostas de 164 empresários, os gestores da FAPEN constataram, entre outras coisas, que as competências mais importantes para as empresas são Capacidade de Trabalho em Equipe, Autogerenciamento, Responsabilidade Ética e Poder de Decisão.

Curso nasce para atender demanda das empresas do ABC | Foto: Thaysa Wandeur
Pensando nisso, o MBA foi criado sob três pelares: Gestão Estratégica, Liderança e Inovação. Mas o grande diferencial da pós-graduação é a parceria com a universidade americana Suffolk University Boston, que permitirá a obtenção de duplo diploma aos participantes.

A matriz curricular do curso foi planejada em parceria com as duas instituições. As aulas serão dividias em 12 módulos – destes, dois serão cursados em território americano e outros dois ou três serão cursados no Brasil, mas com docentes da instituição parceira –, com 360 horas de duração.
Carlos Rivera, diretor-geral da FAPEN, avalia que a iniciativa vai “muito além” do que já foi feito na região.

Roberto Lobo, ex-reitor da Universidade de São Paulo (USP) e um dos entusiastas do curso, explica que no Brasil a maioria dos cursos são planejados de dentro para fora. Ou seja, não leva em conta as demandas do mercado do trabalho.

Lobo aproveitou a ocasião para enaltecer os anseios inovadores da FAPEN. “Nós (brasileiros) estamos longe do desejável em inovação. Temos que lutar para que a inovação seja uma realidade”, afirma.

O representante da Suffolk, Carlos Rufin, ressalta as semelhanças entre o perfil das duas universidades. “Precisamos inovar e nos adaptar ao mercado de trabalho e suas demandas”, defende o educador.

Ainda não está definido quando começa o período de inscrições para o MBA, mas é certo que o número de discentes não será elevado – no máximo 30 alunos.

O acordo entre as duas instituições de ensino também prevê que alunos da universidade americana venham ao Brasil para aprender português na FAPEN e, ao mesmo tempo, para estagiar em empresas do ABC. Para viabilizar este ponto, há também um acordo com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), que será a responsável por ligar alunos a empresas.

Consórcio encerra missão em Turim e avança em projeto

Da Redação

A segunda rodada da parceria entre o Consórcio Intermunicipal Grande ABC e a cidade de Turim, na Itália, terminou na quinta-feira (17) com previsão de avanços na gestão, por meio de transferência de tecnologia e cooperação mútua para melhorar a mobilidade na região. O intercâmbio é realizado por meio do Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC), desenvolvido pela União Europeia (UE), possibilitando aos seis municípios consorciados desenvolver programas de políticas públicas, de forma integrada à cidade italiana, até 2020.

O grupo que visitou a cidade italiana foi liderado pelo vice-presidente do Consórcio e prefeito de Santo André, Paulo Serra. “A missão de cooperação técnica entre a região do ABC, via Consórcio Intermunicipal, e a cidade de Turim chega ao fim de maneira muito produtiva e inspiradora”, afirma o prefeito.
Visita da delegação brasileira foi viabilizada por projeto da União Europeia | Foto: Divulgação

A agenda do último dia de visitas técnicas incluiu uma reunião com a presidente da Agência Piemontesa de Mobilidade, Cristina Pronello. O órgão é considerado um modelo de governança unificada para a regulação, gestão e monitoramento da mobilidade na região metropolitana de Turim, de Piemonte e demais cidades do entorno.

“O formato de centralização dos assuntos de interesse comum e políticas públicas para a discussão unificada parece o mais adequado para garantir a sustentabilidade do sistema de Mobilidade e a eficiência na prestação de serviços”, explica Paulo Serra.

A partir deste encontro, foi feito um balanço para nortear o desenvolvimento do plano de trabalho que será apresentado aos prefeitos, durante a Assembleia Geral do Consórcio, com o objetivo de estabelecer o escopo do projeto a ser entregue em outubro ao bloco europeu para captação de recursos. Nas próximas semanas, serão realizadas reuniões de trabalho por meio de videoconferência entre as equipes técnicas do ABC e de Turim, com a participação do coordenador do IUC, Stefan Unseld.

Também integraram a delegação do Consórcio técnicos das prefeituras consorciadas e empresários da região envolvidos com projetos de mobilidade.

Na primeira etapa da cooperação, uma delegação de Turim esteve no Grande ABC no final de fevereiro para iniciar o plano de parceria entre italianos e brasileiros. Por meio de uma ação do escritório de Brasília, o Consórcio venceu a concorrência entre mais de 200 projetos internacionais para participar da iniciativa.



sábado, 19 de maio de 2018

Prefeitura de Ribeirão Pires entrega imóvel a lar de idosos

A instituição de longa permanência Viva Bem a Idade que Tem, que atua desde 1999 em Ribeirão Pires, inaugurou na manhã deste sábado, dia 19, nova sede, situada na Vila Belmiro. O imóvel, onde anteriormente funcionou o Lar Frederico Ozanam, foi concedido pela Prefeitura em março desse ano. A partir da formalização, a Viva Bem reduzirá despesas com locação, o que possibilitará a ampliação dos investimentos em atividades recreativas e nas equipes de atendimento aos assistidos.

Prefeito Kiko inaugura nova casa que abrigará idosos.
“Apoiamos todos os projetos sociais desenvolvidos e colocados em prática por pessoas e instituições comprometidas com Ribeirão Pires e nossos moradores. A Viva Bem a Idade que Tem é uma instituição séria e transparente, que cuida com muito carinho de seus assistidos, e isso foi avaliado para que a concessão fosse efetivada. É este espírito de solidariedade e de amor ao próximo que nos motiva a seguir lutando para garantir mais qualidade aos serviços públicos. Agradecemos à Câmara Municipal por entender a importância da concessão e a todos os envolvidos neste belíssimo trabalho”, declarou o prefeito Adler Teixeira - Kiko.

O presidente do Conselho Municipal do Idoso, Hélio José de Camargo, falou sobre essa conquista para o trabalho desenvolvido pela Viva Bem a Idade que Tem. “Acompanhei cada passo da concessão deste local, que tem fins muito nobres. No dia de hoje, os idosos venceram”, disse.

Danilo Branco Galego, presidente da Viva Bem, agradeceu ao prefeito Kiko e equipes da Prefeitura pelo apoio às ações que realizam no município. “Somos gratos pela oportunidade de mostrar à cidade o nosso trabalho. Aproveito este momento para agradecer, ainda, a todos aqueles que trabalham conosco e contribuem com as atividades da instituição”, afirmou.

Logo após a cerimônia de inauguração da nova sede, que contou com apresentação musical do grupo Mary Speers, autoridades e convidados conheceram as acomodações da casa e participaram de almoço preparado pela equipe da Viva Bem.

O prefeito Kiko, acompanhado da primeira-dama Flávia Dotto, do vice-prefeito Gabriel Roncon, da secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Elza Iwazaki, e membros da Viva Bem, almoçou ao lado de Darcy, uma das moradoras da casa e que fez o convite para o estrogonofe servido ao prefeito e aos participantes da inauguração.

Sobre a Viva Bem a Idade que Tem
Agora situada na Rua Salvador Mano, 57, Vila Belmiro, a instituição atende 30 idosos – homens e mulheres – em sistema de longa permanência. A nova sede, anteriormente ocupada pelo Lar Frederico Ozanam, possui estrutura melhor adaptada para o atendimento de seus moradores. Para a mudança, pequenos reparos e reformas foram realizadas.

A Viva Bem conta com quartos, sanitários, sala de convivência e estrutura para o preparo da alimentação e para a realização das atividades diárias das equipes. O espaço também conta com jardim e fonte, sala de cinema, salão de beleza e áreas para eventos que contribuem com o projeto social desenvolvido no local, a exemplo de bazar permanente.

Por meio de convênio com a Prefeitura, a Viva Bem a Idade que Tem atende desde 1999 moradores da terceira idade em situação de vulnerabilidade. “Grande parte deles não tem mais familiares”, explicou Elza Martins, assistente social da entidade. No local, são oferecidos serviços como atendimento médico, de enfermagem, de fisioterapeuta, de terapia ocupacional, psicólogos, além dos cuidados com alimentação, assistência social e acolhimento dos assistidos.


sexta-feira, 18 de maio de 2018

Projeto proíbe fechamento repentino de unidades de saúde em Santo André

Da Redação

Aprovado na semana passada pela Câmara Municipal de Santo André, o Projeto de Lei 256/2017 de autoria do vereador Eduardo Leite (PT) proíbe que unidades de saúde sejam fechadas sem prévia comunicação e justificativa.

Prefeitura andreense fechou sete unidades de saúde em 2017
sem informar a população | Foto: Divulgação
A proposta determina que qualquer ação nesse sentido seja comunicada ao Conselho Municipal de Saúde e publicada no Diário Oficial com trinta dias de antecedência. “Tivemos que criar esse projeto depois que a Prefeitura fechou repentinamente sete unidades de saúde, pegando todo mundo de surpresa”, explica o vereador.

No primeiro semestre do ano passado a Prefeitura interrompeu as atividades nas unidades de saúde da Vila Humaitá, Jardim Bom Pastor, Campestre, Parque das Nações, Parque Novo Oratório, Centro de Especialidades III (Vila Vitória) e a UPA Jardim Santo André. “Isso aconteceu da noite para o dia. A justificativa de reforma e das unidades só foi transmitida dias depois. Não houve tempo para que a população pudesse se adaptar. Até mesmo os funcionários foram surpreendidos. Isso não pode mais acontecer”, completa o parlamentar.

O projeto depende agora da sanção do prefeito Paulo Serra para ser transformado em lei.


quinta-feira, 17 de maio de 2018

Jardim Irene será beneficiado com serviços antienchente

Da Redação

A rua Caminho dos Vianas e parte da rua dos Ciprestes, no Jardim Irene, vão receber 311 metros de galerias de águas pluviais, construídas pelo Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André (Semasa), para melhorar a captação e o escoamento das águas de chuva que percorrem nas vias.
Foto: Divulgação

Com as novas tubulações de concreto, que têm diâmetro de 0,50, 0,60 e 0,80 metro, também serão construídos nove poços de visita e 25 bocas de lobo, além de reformados 66 metros de sarjetas. A previsão é de que as intervenções terminem em junho.

O Semasa investiu cerca de R$ 1,2 milhão para a realização desses serviços de drenagem, que também fazem parte do pacote de intervenções do Piscinão do Jardim Irene, que está sendo construído na Caminho dos Vianas. 

O equipamento, que vai ser entregue à população ainda este ano, terá capacidade para armazenar até 18.800 m³ de água – o equivalente a sete piscinas olímpicas –, beneficiando cerca de 40 mil moradores do próprio Jardim Irene, da Vila João Ramalho e parte do Jardim Guarará.



Começa amanhã a Feira de Móveis da Jurubatuba

Da Redação

Maior evento de móveis e decoração do Brasil, a 11ª Feira da Jurubatuba, em São Bernardo do Campo, será oficialmente aberta nesta sexta-feira (18), com apoio institucional da Prefeitura. O evento contará com participação de 55 lojas, que disponibilizarão artigos moveleiros e decorativos com descontos especiais até o próximo dia 27 de maio. A via contará com sistema de Rotativo liberado nos dois sábados de realização do evento, além de Festival Gastronômico aos finais de semana, com presença de Food Trucks.

Atração segue até o dia 27, com 55 lojas participantes
 e centenas de artigos em promoção | Foto: Gabriel Inamine
Além de oportunidade para quem está buscando artigos para montar ou redecorar a casa e o escritório, a feira é importante ferramenta de aquecimento das vendas do setor moveleiro da cidade. A expectativa dos lojistas participantes é receber cerca de 50 mil pessoas e obter, ao longo dos 10 dias de evento, o faturamento relativo a dois meses de operação, o que representa incremento de 40% nas vendas.

“A Feira de Móveis da Jurubatuba já é tradição em São Bernardo e de grande relevância para um setor vital do município, que é o moveleiro. A expectativa do comércio é de aumento nas vendas e por isso há investimento na geração de empregos temporários, diretos e indiretos”, destaca o prefeito Orlando Morando. Estima-se que cerca de 150 vagas são geradas a cada edição do evento.

Outro importante ganho para cidade é o aumento da taxa de ocupação das redes hoteleiras –uma vez que há grande adesão de moradores de cidades vizinhas e da Grande São Paulo –, e o aumento na movimentação dos roteiros gastronômicos e de bares do município.

Apoiadora do evento, a Prefeitura disponibilizará o tradicional tapete vermelho na calçada da Rua Jurubatuba, além de apoio no trânsito e reforço na iluminação pública. Para auxiliar na organização do evento, agentes de trânsito e Guardas Civis Municipais (GCM) serão destacados para atuação no local. As lojas ficarão abertas ao público diariamente sempre das 10h às 21h.



quarta-feira, 16 de maio de 2018

Centro Cívico é tombado como patrimônio cultural municipal

Da Redação

O Centro Cívico de Santo André, construído nas décadas de 1960 e 1970, se tornou patrimônio cultural municipal. O local foi tombado pelo Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico-Urbanístico e Paisagístico de Santo André (COMDEPHAAPASA). O espaço já é considerado patrimônio pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico do Estado de São Paulo (Condephaat) desde 2013. O decreto de tombamento, com a homologação do prefeito Paulo Serra, foi publicado no início do mês.

Vista panorâmica de Santo André, década de 1970 | Coleção Manoel
Telles. Acervo Museu de Santo André Dr. Octaviano Armando Gaiarsa

O processo de tombamento municipal estabelece série de diretrizes de preservação para as partes internas e externas das edificações do conjunto do Centro Cívico, que devem manter suas características originais. Também há indicações específicas para os prédios da Câmara Municipal, do Fórum, do Teatro Municipal, bem como para o tríptico do saguão do teatro, a tapeçaria do salão nobre do edifício do Executivo, o piso de mosaico português, os jardins, o espelho d’água e a estátua de João Ramalho.

Importância do tombamento

Segundo o vice-presidente do COMDEPHAAPASA, Marco Moretto, o tombamento é importante pois oficializa algo que já é reconhecido pelos cidadãos como um bem cultural andreense. “O tombamento contribui para destacar um bem cultural já reconhecido pelos cidadãos e para poder difundir elementos de referência do local, como os projetos de Rino Levi, Roberto Burle Marx e Jorge Bonfim”, diz.

Fórum, Câmara, Prefeitura e Teatro compõem o Centro Cívico | Foto: Júlio Bastos/PSA
Ainda segundo Moretto, quanto mais próxima é a instância de tombamento do bem, mais específico e detalhado ele será. Portanto, o tombamento feito pelo COMDEPHAAPASA levou em consideração todos os elementos que compõem o Centro Cívico e a referência do local como espaço de convivência para a população. Com maior abrangência e mais específico que o tombamento feito pelo Condephaat, o tombamento municipal abrangeu também as áreas internas, bem como as obras de arte, como a tapeçaria do salão nobre e o tríptico de Burle Marx.

Histórico 

De acordo com o processo de tombamento, o local escolhido para as festividades do IV Centenário de Santo André, em 1953, recebeu posteriormente o Centro Cívico. A obra integra os processos de transformação e modernização do Estado de São Paulo na segunda metade do século passado. O espaço expressa, em uma praça cívica, a ideia de uma cidade moderna como concepção urbanística de utopia democrática. Trata-se de um projeto inteligente de aproveitamento de terreno, intercalando edifícios e área livre, articulados em um conjunto de vários planos e praças intermediárias, sem utilização de aterros.

Vista aérea do Paço Municipal de Santo André, década de 1960 | Foto e Coleção
Octaviano Armando Gaiarsa.  Acervo Museu de Santo André Dr. Octaviano Armando Gaiarsa

Ainda de acordo com o processo, o projeto do Paço Municipal, desenvolvido entre 1965 e 1968 pelo escritório do arquiteto Rino Levi, em colaboração com o paisagista Roberto Burle Marx, resultou em uma concepção harmônica e exemplar de arquitetura pública que se afirmou na década de 1970. No local encontra-se também o Fórum, que tem projeto da equipe do arquiteto Jorge Bomfim. O conjunto, mais que um símbolo arquitetônico reconhecido, é um espaço de convivência do cidadão, conforme desejavam desde o início os personagens envolvidos em sua construção.

Por tudo isto, o processo considera que a permanência do espaço na paisagem, a inserção na memória local e a relação desse conjunto com o desenvolvimento da cidade são elementos fundamentais para sua preservação.