quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Ministério libera R$ 3 mi para obras do Plano Diretor de Mobilidade do ABC

Da Redação

O Consórcio Intermunicipal Grande ABC informou por meio de veiculação no Diário Oficial da União (DOU) o recebimento, em 9 de outubro, do valor de R$ 3.294.708,39, que é referente à 21ª medição dos projetos dos corredores, e as quatro primeiras parcelas do Projeto Executivo do Centro de Controle de Operações (CCO).

O Plano Diretor de Mobilidade do Grande ABC, elaborado pelo Consórcio Intermunicipal, tem como objetivo propor ações regionais de mobilidade urbana que subsidiem políticas e projetos integrados entre os municípios da região. A iniciativa abrange, dentre outras ações, a reorganização das redes municipais e metropolitanas de transporte coletivo, intervenções físicas em obras de ampliação da infraestrutura viária e medidas operacionais de gestão da circulação.

Em 2015, o Ministério das Cidades autorizou para o Consórcio ABC o repasse de R$ 31,6 milhões, sendo R$ 26,4 milhões para 21 projetos funcionais e básicos de engenharia para a requalificação de corredores preferenciais para transporte coletivo e R$ 4,7 milhões para o projeto do Centro de Controle de Operações (CCO). Os recursos estavam previstos no PAC Mobilidade Urbana do ABC.

Desde 2016, o Consórcio está elaborando, a partir dos recursos federais, os 21 projetos funcionais e básicos de engenharia que têm como objetivo de melhorar a fluidez e desafogar gargalos do transporte público. Em março deste ano, o Ministério das Cidades autorizou o repasse para o projeto executivo do CCO, que havia sido anunciado em 2013, pela então presidente Dilma Rousseff, e só foi liberado neste ano graças ao trabalho do Consórcio para destravar o repasse por meio de tratativas junto à pasta.

Por procedimento, os repasses, realizados periodicamente pela Caixa Econômica Federal, são divulgados no Diário Oficial da União e em jornais de grande circulação locais.

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Campanha em prol da APAE é apadrinhada por Péricles

Da Redação

O sonho, considerado um dos carro-chefe da Padaria Brasileira, é mais uma vez o pãozinho doce e fofo para ter parte da verba revertida em doação para a APAE Santo André e o padrinho da ação este ano é o cantor andreense Péricles. A loja matriz recebeu ontem (16) o artista e as crianças da entidade para marcar o início da 7ª edição da campanha "Alimente esse Sonho".

Andreense Péricles é padrinho da campanha
"Alimente Esse Sonho", da Padaria Brasileira | Foto: Arquivo
Até 30 de outubro os clientes também podem participar da campanha comprando sonhos e ajudando a divulgar em suas redes sociais a hashtag #alimenteessesonho. Ao comprar o pacote com 10 unidades (R$ 12) no sabor de creme, doce de leite ou brigadeiro de leite, o valor de R$ 3 é automaticamente revertido para a entidade.

A escolha do produto "sonho" surgiu no primeiro ano da campanha por ser um dos itens mais comercializados em toda a rede e só em 2017 foram mais de 116 mil sonhos vendidos, conta o diretor da Padaria Brasileira, Antonio Henrique Afonso Junior. "Nossa meta é que este ano a contribuição seja ainda maior com a participação de artistas e atletas da região e a mobilização das redes sociais", explica.

A instituição, sem fins lucrativos, há 54 anos presta assistência nas áreas de educação, saúde e assistência social a portadores de deficiência intelectual e múltipla, assim como a seus familiares e tutores, buscando promover amparo e inclusão. São centenas de pessoas, sendo 294 assistidos diretamente, de todas as idades, além de tutores, familiares e apoiadores.


terça-feira, 16 de outubro de 2018

Direita andreense também se mobiliza e convoca manifestação

Por Vitor Lima

Além do ato contra a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), Santo André receberá, também no próximo domingo (21), a manifestação "Todos contra o PT! Ato pelo Brasil", em apoio ao candidato da extrema-direita, às 10h, no Paço Municipal da cidade, no Centro.

Arte: Reprodução
A manifestação foi convocada pelo Movimento Brasil Livre (MBL). Na descrição do evento no Facebook (que pode ser acessado aqui), os organizadores alertam para o "risco da volta da esquerda ao Planalto e também no Estado de São Paulo". O texto ainda clama para todos irem de verde e amarelo "a favor da direita e do Brasil".


Santo André recebe ato cultural contra Bolsonaro

Por Vitor Lima

No próximo domingo (21), Santo André receberá o ato “Resistência ao Retrocesso”, em frente a Escola Estadual Américo Brasiliense (na Praça Quarto Centenário, no Centro), das 10h às 19h. Na ocasião, diversos artistas e grupos farão apresentações culturais gratuitas em “defesa da democracia”.
Arte: Divulgação

Um dos organizadores, Edson José da Silva, explica que a motivação para o ato é o momento político do País e as eleições do próximo dia 28. “Infelizmente caminhamos para um retrocesso inimaginável. Daí a união para contribuir de alguma forma para não eleger o candidato fascista”, comenta, em referência ao candidato Jair Bolsonaro (PSL).

Na descrição do evento no Facebook (que pode ser acessado aqui), os organizadores ressaltam que o “outro lado”, representado pelo candidato do PSL, “age com violência e barbárie. Acreditamos que é necessário combater com inteligência e conhecimento”.

Até o momento, estão confirmadas 17 atrações culturais durante o ato – todos os artistas, grupos e coletivos se apresentarão de forma voluntária, em apoio às pautas do ato. Também estão programadas oficinas de arte para crianças.

“É uma satisfação imensa fazer parte desta turma, todos temos o mesmo propósito de contribuir de forma sensata para que o eleitor não eleja o  proliferador de ódio”, afirma Silva.


O novo rosto da política brasileira

Por Cícero Bezerra*

Esta eleição marcada pelas redes sociais e pela velocidade da divulgação das intenções de votos - e que em alguns casos se tornaram impossíveis de serem medidas pelos institutos - trouxe para o cenário político brasileiro 243 parlamentares que exercerão seu primeiro mandato compondo um índice acentuado de renovação.

Seguem alguns que se destacaram:

Joice Hasselmann (PSL) - Segunda candidata mais votada para a Câmara dos Deputados em São Paulo, com mais de um milhão de votos. É jornalista, tem 40 anos, se destacou no Paraná e depois mudou-se para São Paulo seguindo “debaixo do guarda-chuva” do candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL).
Jovem formada em Harvard teve mais de 200 mil votos em sua primeira eleição | Foto: Reprodução 
Um destaque para a jovem Tabata Amaral (PDT) - Nascida na periferia de São Paulo, formou-se em Ciências Políticas e Astrofísica na Universidade de Harvard. Lançou seu nome e foi eleita.

André Janones (Avante) - Terceiro candidato à Câmara dos Deputados mais votado por Minas Gerais, com 178,6 mil votos, o advogado, de 34 anos, ficou conhecido como voz ativa na greve dos caminhoneiros de 2018, sem, contudo, nunca ter dirigido um caminhão – assim, conclui-se que é alguém que soube aproveitar uma crise social para se promover.

Áurea Carolina (PSOL) - Com bandeiras como o combate ao racismo e em defesa dos direitos das mulheres, foi a quinta deputada mais bem votada, com 162,7 mil votos.

Helio Negão (PSL) - Uma das novidades na Câmara, o candidato mais votado pelo Rio de Janeiro é afilhado de Jair Bolsonaro, e obteve 345.234 votos. Subtenente do Exército, 49 anos, fez várias aparições ao lado do presidenciável.

Flordelis (PSD) - Outra cara nova na bancada do Rio de Janeiro na Câmara, ela é pastora evangélica e cantora gospel. Tem 55 filhos (quatro deles são biológicos) e um instituto que acolhe crianças e adolescentes de rua.

Marcel van Hattem (Novo) - Campeão de votos para a Câmara Federal no Rio Grande do Sul, aos 32 anos é um político crítico da esquerda e que se define como liberal. Aos 18, foi eleito vereador de Dois Irmãos, no Vale do Sinos.

Marlon Santos (PDT) - O médium de 43 anos tem trajetória na política, mas chega pela primeira vez ao Congresso Nacional. Ele já foi deputado estadual do Rio Grande do Sul e prefeito de Cachoeira do Sul, sua cidade natal.

Eduardo Bolsonaro (PSL) – 34 anos, filho de Jair Bolsonaro, foi o deputado federal mais votado de São Paulo e de todo o Brasil. Seu desempenho foi de 1,8 milhão de votos, o mais alto para um candidato a deputado federal na história.

Esse é o rosto plural da nossa representatividade. Cabe agora acompanhar, buscar representatividade, monitorar para que as necessidades reais dos cidadãos sejam atendidas, que leis justas sejam implementadas e que a justiça de Deus prevaleça sobre nossa terra querida e amada, o Brasil.

*Cícero Bezerra é coordenador do curso de Teologia Bíblica Interconfessional do Centro Universitário Internacional Uninter.



segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Nossa Constituição é uma mulher adulta

Por Andréa Tartuce

Neste mês celebramos os 30 anos da promulgação da nossa Constituição Federal, nosso principal símbolo do processo de redemocratização nacional.

Olho para nossa Constituição como quem olha para um adulto crescido e vê a lembrança de um recém-nascido. Três décadas de uma Carta Magna que nasceu em um contexto pós ditadura, cheio de repressão e autoritarismo. Eram tempos mais duros...

Os mais de 20 anos galgados no período de exceção, amargamente testemunhados por cada cidadão da época, inspiraram a produção de uma Constituição mais justa. Todas as dores sofridas precisavam estar prevenidas ali. Talvez por isso ela tenha nascido tão parruda, com tanto peso. A desigualdade social, o fim da tortura, do autoritarismo, a defesa da democracia, tudo estava nela.

Foto: Divulgação
Tratou também de se proteger com cláusulas que dificultavam sua mutilação e por já imaginar o quanto seria atacada, criou as cláusulas pétreas para guardar o que lhe era mais precioso. Boa mãe, escreveu de forma definitiva que “a criança é prioridade absoluta” e positivou uma gama de direitos fundamentais.

Então, em 5 de outubro de 1988, estabeleceu-se a dignidade da pessoa humana como fundamento da República Federativa. Queríamos construir uma sociedade livre, justa e solidária.

Como madrinha, a nossa Constituição, também chamada de Carta Cidadã, tinha a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que já havia consolidado a dignidade como inerente a qualquer membro da família humana, em 1948.

Na verdade, sua construção foi um processo aberto onde diversos intérpretes atuaram na construção da pluralidade. Mas trinta anos depois, temo que esta jovem tenha envelhecido mal. Já tivemos mais de 100 Emendas para atender necessidades diversas.

Ouço, a todo o momento, brados pedindo um novo texto Constitucional, pois este está “muito desatualizado”. Será que mudamos tanto assim? Será que, ao contrário do que se tem da sabedoria, os anos não consolidaram nossos valores, mas os modificaram? A dignidade da pessoa humana deve ser relativizada?

Adaptações são bem-vindas, sempre. É preciso se reinventar, mas também é preciso guardar a essência, o que faz de nós um povo, uma Nação. Abandonar o que foi tão custoso alcançar, e pior, o que sequer conseguimos implantar, me parece uma prova de imaturidade, não da Constituição, mas da sociedade ou parte dela.

Será que o tempo nos fez mal? Sopro as velinhas desta amiga que completou seus 30 anos e desejo profundamente que não.

*Andréa Tartuce é advogada, psicopedagoga, mestranda em Direito Acadêmico (Linha "Justiça e o Paradigma da Eficiência"), especialista em Direito Público Global, coordenadora da ESA-Santo André e secretária-geral da OAB Santo André para o triênio 2016-2018.


quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Instituições religiosas lançam manifesto contra Bolsonaro

Da Redação 

No próximo dia 28, ocorre o segundo turno das eleições para Presidente da República e governadores, em alguns Estados. Na disputa, estão os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Ao longo da sua trajetória política, Bolsonaro fez declarações polêmicas, muitas delas, com conteúdo fascista e preconceituoso, com isso, muitas instituições temem pelo futuro do Brasil, caso ele seja eleito. Abaixo mais um manifesto contra o candidato do PSL.

Fernando Haddad e Manuela D’Ávila recebem o apoio de diversas instituições religiosas | Foto: Reprodução 
“Manifesto inter-religioso contra a barbárie

Nós membros dos movimentos que subscrevem este manifesto, vimos a público neste momento decisivo em que a barbárie desafia a civilização, nos manifestar em nome da democracia.

Somos parte das três religiões monoteístas do mundo. Acreditamos em um Deus de bondade e de amor. Um Deus que ama todas suas criaturas, não importa sua cor ou seu gênero. Ele nos fez à sua semelhança, e nossa diversidade é a prova de um Deus que está em cada um de nós.

Toda vez que a fé foi utilizada para promover a paz, tivemos progresso e convivência pacífica entre os seres humanos. Mas quando utilizaram dela para promover o ódio, tivemos os piores períodos da nossa história.

Não podemos colaborar para que estes tempos sombrios voltem a surgir entre nós. A barbárie que bate a nossa porta não pode entrar.

O Judaísmo trouxe ao mundo a Bíblia Hebraica, o Cristianismo trouxe ao mundo os Evangelhos e o Islã o Alcorão, livros sagrados que orientam o ser humano a um mundo de respeito ao próximo.

Todos aqueles que professam a sua fé em Deus e nos valores éticos e morais do monoteísmo estão conosco a favor da civilização e do direito de todos os seres humanos conviverem em paz e harmonia. Judeus, cristãos e muçulmanos irmanados por um Brasil para todos e contra o obscurantismo.

Possa Nosso Deus único nos proteger, permitindo que o bem vença o mal, o amor e a compaixão vençam o ódio que foi semeado no coração de cidadãos brasileiros e que nos ajude fazendo com que todos retornem a consciência da palavra de Deus, em suas ações!

Por tudo isso nós conclamamos o apoio aos candidatos Fernando Haddad e Manuela D’Ávila, através do seu voto.

Judeus contra Bolsonaro
Articulação Judaica
Movimento Nossa Voz - SP
Igreja Anglicana Latino Americana - MG
Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito
Abrahamicos Unidos - Rio de Janeiro
Mesquita Sumayyah Bint Khayyat – Embu das Artes-SP
Comissão Justiça e Paz – SP
Juprog
Grupo Católico de Oração e Solidariedade Rio Maria-RJ
Cristãos e Cristãs contra o fascismo
Evangélicos pela Justiça
Aliança de "Batistas do Brasil"
Grupo Católico de Oração e Solidariedade Expedito Ribeiro de Souza-RJ”.

Link relacionado: