sexta-feira, 24 de maio de 2019

Santo André lança programa Minha Chance

Redação

Nesta última quarta-feira (22), foi realizado em Santo André o lançamento do programa Minha Chance, em parceria com o Governo do Estado. O anúncio foi feito em um encontro no Salão Nobre Burle Marx, no Prédio do Executivo, com 38 empresas do ramo alimentício de Santo André, com o objetivo de apresentar as oportunidades de qualificação e apoio à contratação de profissionais do ramo de alimentação.

Iniciativa foi lançada na última quarta-feira (22) | Foto: Helber Aggio/PSA

Neste programa, as empresas declaram suas necessidades de mão de obra qualificada, e o governo direciona cursos de qualificação profissional à cidade, voltados ao atendimento desta demanda.

Para prefeito Paulo Serra: “Santo André se tornou a capital gastronômica, é a cidade que tem o maior número de opções nesse sentido, desde os grupos locais a grupos maiores. O que a gente tem feito agora é planejar isso e potencializar essa nova vocação e esse polo gastronômico”, afirma.

Como funciona?
No Minha Chance, a empresa se cadastra no portal http://www.minhachance.sp.gov.br e declara sua necessidade de mão de obra qualificada no período de dois a seis meses. Com as informações, a Secretaria avalia a possibilidade de formação na região indicada e com o conteúdo proposto, levando em conta o potencial de absorção da mão de obra pelas empresas da região.

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Posse das diretorias dos conselhos de segurança ocorre nesta quinta-feira

Redação

Pela primeira vez, as diretorias dos seis Conselhos Comunitários de Segurança de Santo André  (CONSEGs) promovem posse conjunta. A solenidade, que contará com autoridades municipais e estaduais, acontece nesta quinta-feira (23),  às 19h30, no Teatro Municipal de Santo André (Praça IV Centenário s/nº).

Regina Guirelli é a presidente do Conseg Centro | Foto: divulgação

Entre os empossados para a gestão 2019-2021 estão os diretores da Associação Comercial e Industrial de Santo André (ACISA), Regina Guirelli, que é presidente do Conseg Centro, e Fábio Gerevini, vice-presidente.

"Estar à frente da presidência de um conselho de segurança é muito importante, porque é uma forma de discutir e buscar soluções para reduzir os índices de criminalidade na cidade. Um bom exemplo é o projeto Vizinhança Solidária, que teve início no Conseg Centro e logo foi estendido para outros bairros do município e cidades do Estado", comenta Regina.

Crise econômica deixa brasileiro distante da casa própria

Redação com Ag. do Rádio Mais

Uma pesquisa divulgada, nesta última quarta-feira (22), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que dos 71 milhões de domicílios existentes no Brasil em 2018, 18,1% eram alugados. Os números revelam um aumento de 5,3% na comparação com 2017.

Em 2018, cerca de 18,1% dos domicílios brasileiros eram alugados | Foto: Wilson Dias/ABr

De acordo com o especialista em mercado imobiliário da BeiraMar Imóveis, Pedro Fernandes, um dos motivos que fez com que o número de unidades residenciais alugadas no País aumentasse foi a crise financeira.

“O Brasil passou por uma grande crise nos últimos anos, com a redução da aquisição da moradia. Essa redução aconteceu tanto devido ao aumento do desemprego, também à falta de confiança, onde neste momento, o consumidor, o cliente que precisa morar, prefere alugar do que correr um risco de se comprometer com financiamento de longo prazo”, avalia Fernandes.

O aumento de residências alugadas foi observado em todo o País, com destaque na região Sudeste, onde há 31 milhões de domicílios desse tipo.

A técnica da PNAD Continua, Adriana Beringuy, comenta mais detalhes sobre o estudo. “Ele tem um predomínio maior nas regiões Sudeste e Sul do País, mas principalmente na região Sudeste e é uma modalidade que, apesar de ter baixa incidência em outras regiões do País, de modo geral costuma ser a segunda forma mais recorrente de ocupação de um domicílio”, conta.

De acordo com o IBGE, os pesquisadores visitaram 168 mil domicílios. Além das características dos endereços, a Pnad Contínua investiga a composição populacional em termos de sexo, idade e raça, possibilitando análises em torno dos traços sociais e demográficos do País e dos aspectos do mercado de trabalho.

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Prefeitos do ABC recebem prêmio de empreendedorismo do Sebrae-SP

Redação 

Nesta última terça-feira (21), ocorreu a cerimônia de premiação do “Prefeito Empreendedor – Mário Covas”, promovido pelo Sebrae, no Memorial da América Latina, em São Paulo. Entre os premiados estavam os prefeitos Paulo Serra e Orlando Morando, de Santo André e São Bernardo do Campo, respectivamente.

Serra e Morando conquistaram o prêmio "Prefeito Empreendedor" |  Imagens: Reprodução e Ricardo Cassin/PMSBC

Com o projeto “Nosso jovem é nosso futuro – programa Santo André rumo aos 500 anos”, Serra conquistou o primeiro lugar na categoria “Empreendedorismo na Escola”. “O Prêmio é um reconhecimento muito importante para nós; é uma injeção de ânimo muito grande para que possamos continuar nesse caminho”, afirma o chefe do Executivo andreense.

Já Morando levou a categoria "Inclusão Produtiva e Apoio ao Microempreendedor Individual", pelo programa "Qualifica e Empreende 1000 MEI's", criada em 2017, que surgiu com o objetivo de formalizar e/ou qualificar mil microempreendedores ao ano. Assim, o prefeito de São Bernardo do Campo ganhou também o selo da instituição na categoria "Políticas Públicas para o Desenvolvimento de Pequenos Negócios".

"Foi no momento mais difícil que pensamos em não nos acomodarmos com a questão da crise. Havia muito desemprego e muita desesperança. Grande parte das pessoas partem para o empreendedorismo pela necessidade, não por vocação. Com tudo isso, o programa se encaixou e pegou no município, pois trouxe o resultado e a capacitação que muitos não esperavam", comenta Morando.

Prefeito Empreendedor 

O prêmio "Prefeito Empreendedor" é destinado aos prefeitos de todo o Estado de São Paulo que tenham implementado projetos de estímulo à formalização, ao desenvolvimento e à competitividade dos pequenos negócios, com base na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, contribuindo de forma efetiva para o crescimento econômico sustentável do município.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Farmácia de alto custo é inaugurada em São Bernardo do Campo

Redação

Nesta segunda-feira (20), foi inaugurada a primeira unidade descentralizada do ABC da Farmácia de Medicamento Especializados, que passará a distribuir medicamentos no Poupatempo (Rua Nicolau Filizola, nº 100, Centro). Com isso, cerca de 12 mil pacientes, moradores da cidade, que retiravam medicamentos na unidade do Hospital Mário Covas, em Santo André, passam a retirar os medicamentos dentro do município.

Antes da inauguração da farmácia, os medicamentos eram entregues apenas no Hospital Mario Covas, em Santo André | Foto:  Ricardo Cassin/PMSBC

A agenda oficial de inauguração foi realizada nas dependências do Poupatempo, com a presença do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, do secretário Estadual de Saúde, José Henrique Germann Ferreira, do vice-prefeito e secretário de Serviços Urbanos, Marcelo Lima, da deputada estadual e primeira-dama, Carla Morando, e do secretário municipal de Saúde, Geraldo Reple. O atendimento ao público começa nesta terça-feira (21).

“Quando assumimos a Administração fui até a Farmácia de Alto Custo do Mário Covas. Queríamos saber como os nossos pacientes estavam sendo atendidos e me deparei com uma enorme fila de espera. Apresentamos uma proposta ao governador João Doria para descentralizar a unidade e melhorar o atendimento. O que estamos entregando hoje, além de promessa cumprida, é uma verdadeira vitória para os usuários”, explica o prefeito.

Farmácia
Em uma estrutura de 145 metros quadrados (m²), divididos em oito guichês, a farmácia distribuirá 170 tipos de medicamentos (incluindo as fórmulas alimentares), indicados para 85 tipos de doenças, entre elas: imunossupressores em transplantes, esquizofrenia, parkinsion, esclerose múltipla, entre outras.

O Estado investiu R$ 150 mil para a implantação do serviço e mensalmente irá enviar R$ 64 mil para a manutenção do equipamento, além do pagamento dos funcionários. Ao todo, são 18 auxiliares de farmácia, dois farmacêuticos, um oficial administrativo e um coordenador.

A compra dos medicamentos que serão entregues na unidade do Poupatempo é de responsabilidade do Estado. Cabe ao município apenas a distribuição das doses.  O secretário Estadual de Saúde também salientou que o Estado busca maneiras para normalizar a falta de medicamentos.

“Estamos regularizando a compra dos medicamentos e até o final de junho, iremos normalizar a entrega das doses que são adquiridos pelo Estado. Além disso, estamos trabalhamos em parceria com o Ministério, para solucionar o problema como um todo”, afirma Ferreira.


Transição 
Já o secretário municipal de Saúde, esclareceu como será o processo de transição dos pacientes ao município. “Os 12 mil pacientes serão transferidos gradativamente ao município. Isso porque, a retirada de medicamentos nas farmácias estaduais cumpre o protocolo de 90 dias. Ou seja, os pacientes retiram doses suficientes para três meses. Por isso, após o término do ciclo, o protocolo será renovado, já em São Bernardo”, detalha Reple.

A Farmácia de Medicamento Especializados irá funcionar de segunda à sexta-feira, das 7h às 19h e aos sábados, das 7h às 13h.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Multa: proprietário de veículos pode indicar condutor via internet

Redação

Os proprietários de veículos podem indicar ao Denatran qual o motorista costuma conduzir seus veículos. Uma funcionalidade desenvolvida pelo Serpro permite o registro, pelo proprietário, do principal condutor, que fica responsável pelo pagamento das multas. Basta que o proprietário faça o login no portal de Serviços do Denatran e forneça o CPF, número da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do motorista principal, que recebe um e-mail para concordar com o procedimento.

A indicação do principal condutor é permitida pela lei 13.495/2017 | Foto: divulgação

Ao confirmar, ele deve informar o código de segurança da CNH. O procedimento é diferente daquele da indicação do real infrator, que exige comparecimento ao posto de atendimento do Detran. O principal condutor fica sendo aquele que, por definição, responde pelas multas de tráfego do veículo. Ele mesmo, caso não tenha violado a lei de trânsito, pode indicar o infrator.

A indicação do principal condutor é permitida pela lei 13.495/2017. O proprietário só pode cadastrar condutores com CNH ativa e com categoria compatível com o veículo. A norma exige a concordância expressa do condutor que, depois disso, tem seu nome inscrito no Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam). Infrações como excesso de velocidade ou estacionamento em local proibido ficam sobre responsabilidade do principal condutor. Já multas relativas à situação do veículo, como licenciamento vencido e falta de equipamentos obrigatórios, continuam sob responsabilidade do proprietário.

Passo a passo
A funcionalidade de indicação está disponível para proprietários e condutores que possuem certificação digital, ou sejam usuários da CNH digital. Uma outra opção de acesso é para aqueles que já possuem cadastro no Brasil Cidadão, exceto para cadastros com o selo de confiabilidade básico. No futuro, a funcionalidade será também disponibilizada na Carteira Digital de Trânstio (CDT). Para fazer a indicação, o usuário deve acessar "meus veículos", clicar na placa com as informações e selecionar a opção "principal condutor".

Projeto do novo Museu da Independência deve sair do papel

Redação

O governador de São Paulo João Doria, o secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado Sérgio Sá Leitão e o reitor da Universidade de São Paulo Vahan Agopyan anunciaram na última sexta-feira (17), durante coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes, a conquista do valor total necessário para as obras de restauro e ampliação do Museu da Independência. Foram divulgadas também as novas empresas que confirmaram patrocínio ao projeto e a empresa gerenciadora das obras.

Homenagem aos patrocinadores do Museu do Ipiranga | Foto: divulgação 

A campanha para levantamento de recursos começou em março, com o propósito de arrecadar ao menos R$ 160 milhões para a revitalização e também para a exposição de reabertura, sobre os 200 anos da Independência. Dois meses depois, o Governo anuncia a captação total do valor, por meio de parceiros privados e empresas estatais.

Doria comemora a conquista: "Conseguimos um recorde histórico na história da cultura brasileira. São R$ 160 milhões até o presente momento para a recuperação do Museu do Ipiranga, o Museu da Independência. Com isso, teremos recursos suficientes para a recuperação do museu, cuja obra começa agora em setembro. No dia 7 de setembro de 2022, inauguraremos o nosso Novo Museu do Ipiranga", afirma.   

Além da EDP Brasil, do Itaú e da Sabesp, anunciados anteriormente, integram o grupo de patrocinadores os Bancos Safra, Bradesco, Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, as empresas Caterpillar, do setor de equipamentos de construção e mineração; a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN); a Cosan, grupo econômico que atua nos segmentos de energia e infraestrutura; a farmacêutica EMS; a fabricante de automóveis Honda; e a mineradora Vale.

"A resposta do setor privado foi muito positiva. Graças aos parceiros, será possível entregar à população de São Paulo, em 2022, o museu mais moderno e seguro do Brasil, a tempo de celebrarmos lá, com uma grande exposição, o Bicentenário da Independência", afirma Leitão.

Outras cinco empresas estão em fase de negociação. Com mais aportes, será possível restaurar também o jardim e o monumento. A captação final, portanto, irá superar o valor-alvo de R$ 160 milhões.

Os valores aportados variam entre R$ 4 milhões e R$ 12 milhões. Algumas empresas usarão a Lei Federal de Incentivo à Cultura; outras aportarão recursos de marketing. Além do patrocínio, a Sabesp fará a recuperação total do Córrego do Ipiranga.

"Este não é um projeto de Governo, é um projeto de Estado, envolvido e empenhado em devolver à administração pública uma parte da história do nosso país. Nós vamos retornar à sociedade paulista um novo museu, dinâmico, moderno e acessível a todos", enfatiza Agopyan.

Os valores aportados variam entre R$ 4 milhões e R$ 12 milhões. Algumas empresas usarão a Lei Federal de Incentivo à Cultura; outras aportarão recursos de marketing. Além do patrocínio, a Sabesp fará a recuperação total do Córrego do Ipiranga.

"Este é o maior projeto cultural já feito no âmbito da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Estamos todos absolutamente entusiasmados com a resposta muito rápida desse conjunto de empresas, destaca Leitão.

"A obra estará pronta no dia 7 de janeiro de 2022 e a celebração acontece nove meses depois, no dia 7 de setembro de 2022", programa Doria. "Com a obra pronta em janeiro, teremos seis meses para a implantação, que inclui organizar as obras e exposições, testar o funcionamento, contratar funcionários e fazer eventos preparatórios, para que o museu possa ser inaugurado plenamente em setembro", explica o secretário.

Novo Museu da Independência
O projeto do Novo Museu preservará todos os elementos do edifício, além de ampliá-lo e torná-lo mais seguro, no nível de museus internacionais. O espaço terá 5 mil metros quadrados de área nova para exposições e atividades culturais, elevadores, estruturas de acessibilidade, um mirante, dois cafés e um restaurante.

Leitão reiterou que será criado um comitê com os patrocinadores, para supervisão da execução do projeto, além de um novo modelo de gestão e de um plano de sustentabilidade, que inclui um endowment (fundo patrimonial permanente) para o custeio das atividades.

O secretário falou também sobre os planos para a gestão do museu: "Nós precisamos de um novo modelo de gestão. Esse novo modelo vai ser gerido com a USP, em total harmonia. O Museu da Independência terá uma gestão profissional, com seriedade para fazer captação de recursos e construir a sustentabilidade”, finaliza.